Windows Live Messenger + Facebook

Chat

Este blogue é, e continuará a ser, um espaço de debate aberto e democrático sobre os assuntos do nosso Santa e da nossa Região. No entanto, não será admitido qualquer comentário que ultrapasse as regras do bom senso e da educação. Comentários insultuosos, ameaças e faltas de respeito para com os demais serão moderados, tendo a administração do blogue a autoridade e o dever de agir em conformidade contra os infractores - através de todos os mecanismos de protecção do mesmo. Saudações Santaclarenses RBOF

Resultado na hora

segunda-feira, 10 de outubro de 2011

Garra açoriana


O Santa Clara, mercê de uma atitude de grande raça e querer, entrou forte e cedo começou a construir a vitória. Platini inaugurou o marcador e Alex aumentou a vantagem, que só não foi maior ao intervalo porque o poste e Luiz Carlos não deixaram.
As mexidas de Manuel Cajuda não melhoraram o jogo, e se o Leiria apareceu na segunda parte, tal deveu-se, exclusivamente, ao facto de o Santa Clara ter optado por utilizar as transições rápidas para surpreender o adversário. Mais uma vez, Luiz Carlos evitou, com duas grandes intervenções, golos a Piccolo e Paulo Grilo, enquanto que Moreira não acertou com a baliza num desvio subtil na pequena área.
Os açorianos partem em vantagem para a segunda mão mas podiam ir à Marinha Grande mais tranquilos. Elvis, a quem cinco minutos antes fora perdoada a expulsão após agressão a Platini, marcou na única oportunidade leiriense ao longo dos 90 minutos e deixou uma réstia de esperança ao Leiria para ultrapassar o Santa Clara, mas André Simões mataria o jogo já nos descontos.
O golo de Elvis ainda deixa Manuel Cajuda com esperança de inverter a eliminatória na segunda mão, na Marinha Grande. Vasco Santos, com claro prejuízo para os açorianos, errou muito técnica e disciplinarmente.

Uma estreia inesperada

O médio açoriano estreou-se na temporada da melhor forma. A prolongada lesão que o apoquentou parece esquecida e bastou uma hora em campo para Pacheco mostrar os seus atributos. A qualidade dos passes, a visão de jogo e a forma dinâmica como faz jogar os companheiros fazem suspirar os adeptos. A ele se deveu o bom futebol açoriano e a assistência para o golo de Platini.

Da bancada para o onze

Pacheco foi a grande surpresa para o jogo com o Leiria, já que não constava da convocatória divulgada no sábado. O sérvio Djurdjevic era o homem escalado, mas acabou por sentar-se na bancada. "Opção estratégica", explicou, com um sorriso, Bruno Moura a inclusão do médio Pacheco.

Destaques Santa Clara

Stefanovic 6
Nas mãos de Stefanovic morreram todas as intenções de ataque do Leiria e nasceram as acções ofensivas dos açorianos.

Sylvestre 7
Abriu brechas na defensiva contrária com a sua velocidade.

Ilic 6
Foi mais uma vez o patrão, impondo a lei da tolerância zero.

Lourenço 7
Outra das peças importantes da equipa na manobra do meio-campo, em auxílio a Pacheco.

Declarações

"Tudo por mérito dos jogadores"

Fizemos uma primeira parte excelente, por mérito dos jogadores. A qualidade e dinâmica desta equipa veio ao de cima
Bruno Moura
treinador do Santa Clara


"Não vi o Leiria na primeira parte"

Não vi o Leiria na primeira parte! Temos de ser justos e racionais e dizer que ganhou a equipa que jogou melhor
Manuel Cajuda
treinador do Leiria

Sem comentários:

Arquivo do blogue