Windows Live Messenger + Facebook

Chat

Este blogue é, e continuará a ser, um espaço de debate aberto e democrático sobre os assuntos do nosso Santa e da nossa Região. No entanto, não será admitido qualquer comentário que ultrapasse as regras do bom senso e da educação. Comentários insultuosos, ameaças e faltas de respeito para com os demais serão moderados, tendo a administração do blogue a autoridade e o dever de agir em conformidade contra os infractores - através de todos os mecanismos de protecção do mesmo. Saudações Santaclarenses RBOF

Resultado na hora

quarta-feira, 31 de março de 2010

Ninguém pára este Santa Clara!!!

1. Covilhã, Beira - Mar, Freamunde, Trofense, Gil Vicente, Desportivo das Aves: 6 jogos, 6 finais. Estamos a entrar no sprint final deste campeonato e faltam disputar apenas 18 pontos para sabermos quem são os 2 felizardos que estarão no escalão maior do nosso futebol, na próxima temporada. Tal como aconteceu no ano passado, a luta pelos 2 lugares de acesso à Liga Sagres afigura-se renhida e disputada até à última gota de suor. Serão jogos muito disputados (é bom não esqueçer que qualquer um dos 5 candidatos à subida ainda irá defrontar equipas aflitas e que lutam desesperadamente para não descer de divisão!) e com elevado grau de ansiedade e competitividade. Estou curioso para ver as nomeações dos árbitros para os jogos em que entram os candidatos à subida e para ver como decorrem as já conhecidas jogadas de bastidores que caracterizam o final deste campeonato. No entanto, por aquilo que vi dos últimos 2 jogos do Santa Clara (2 excelentes e preciosas vitórias coroadas com magníficas exibições) não há jogada de bastidores que nos derrube. Meus amigos, este Santa Clara dos últimos jogos (só não ganhamos em Estoril por manifesta falta de sorte e porque Lucílio Batista não nos deixou ganhar... por favor... alguém da direcção do clube envie o vídeo do jogo em Estoril à Liga de Clubes porque aquele penalti que ficou por assinalar sobre Renan aos 35 minutos de jogo é absolutamente vergonhoso) faz-me lembrar o melhor Santa Clara da época 2008-2009. A forma como a equipa está a jogar futebol, ganhando os seus jogos de forma clara e sem espinhas, permite-me afirmar que vamos subir de divisão. A equipa revela uma frescura física e mental impressionante, domina os jogos desde o apito inicial até ao apito final (basta rever os 2 últimos jogos) e alguns jogadores estão a revelar-se muito importantes nesta altura da época. Falo de Gonçalo (que portentosa exibição em Chaves, limpando tudo o que havia para limpar na defesa e numa jogada "à Maradona" quase ia marcando um golo de antologia) e sobretudo do nosso mágico Oliveira que, finalmente, marcou um golo como só ele sabe: livre directo. Confesso que já tinha saudades de ver Oliveira a marcar um golo de livre directo.
2. Fiquei surpreendido com a forma como a equipa soube vencer em Chaves. Não me refiro apenas ao facto de estarmos a ganhar por 2 golos de diferença aos 7 minutos de jogo (como é bom estar a ganhar por 2-0 aos 7 minutos de jogo!!!), mas, acima de tudo, à forma como a equipa soube gerir a vantagem e soube esperar, sem ansiedade e sem erros infantis, pelo final do jogo. Além disso, confesso que esperava mais do Chaves por tudo aquilo que têm feito na Taça de Portugal. Não haja dúvida que tivemos uma entrada à campeão, pegando no jogo e criando inúmeras situações de golo. Esta atitude fez-me lembrar os jogos realizados por esta mesma equipa na primeira volta do ano passado em que surpreendemos tudo e todos com a qualidade do nosso futebol. Nunca é demais lembrar que falhamos a subida na época passada porque na recta final do campeonato a equipa revelou cansaço e teve uma quebra de forma, quer física quer psíquica. Contudo, este ano prevejo precisamente o contrário, ou seja, estamos em grande forma, a jogar bem, a marcar golos (relembro que não sofremos golos à 3 jogos), a jogar de forma inteligente, a acelerar e a desacelerar tendo em conta as circunstâncias do jogo, enfim... este Santa Clara está em grande forma e com uma vontade enorme de mostrar aos seus adeptos que quer subir já este ano. Aliás, se não subirmos este ano será uma grande injustiça porque, dentro das quatro linhas, somos, indiscutivelmente, a melhor equipa deste campeonato. Basta analisar os jogos dos outros candidatos à subida....
3. Queria fazer um apelo à direcção do Santa Clara. Porque não abrir as portas do estádio à sociedade micaelense???
Penso que, nesta altura do campeonato, o que esta equipa precisa é do apoio dos adeptos. Os jogadores precisam de olhar para as bancadas e ver cor, animação, massa humana e festa, muita festa! Tenho bem presente na minha memória a grande festa que foi o jogo Olhanense - Sta Clara do ano passado (infelizmente perdemos um jogo que era decisivo para nós e que fez muita gente acreditar que não tínhamos capacidade para subir). Foi bonito ver as bancadas do estádio cheias de gente desejosa de ver o seu clube ganhar e dar um passo decisivo rumo à subida. Gostava, muito sinceramente, de ver as bancadas do Estádio de São Miguel bem compostas porque só assim os jogadores ganham motivação e força para lutar pela vitória (basta rever as declarações de Oliveira após o jogo em Chaves). Volto a frisar que este grupo de trabalho está forte, motivado e, quanto a mim, merece todo o nosso apoio. Estamos a um pequeno passo de fazer novamente história e, para isso, precisamos que os açorianos se envolvam com a equipa, apareçam nos jogos, apoiem os jogadores e os treinadores do início ao fim porque só assim conseguiremos a tão desejada subida de divisão. Sei que os açorianos querem ver os grandes do nosso futebol a jogar em São Miguel mas, para que isso possa ser uma realidade, não podem ficar em casa à espera que isso aconteça. Há que apoiar, incentivar e criar uma onda positiva à volta desta equipa. Os jogadores estão a fazer o seu trabalho de forma correcta (rubricando boas exibições e alcançando vitórias categóricas), os treinadores estão a justificar o investimento feito, os elementos do corpo directivo estão constantemente perto da equipa para que nada lhes falte nesta etapa! Então, o que nos falta para subirmos de divisão???
Resposta: APOIO DOS ADEPTOS!!!
4. Aliado às boas exibições efectuadas nos útimos jogos, não é alheio o facto de termos um plantel de grande qualidade, com muitas soluções para cada posição. Relativamente ao plantel do ano passado, a saída de Pacheco foi, quanto a mim, um dos principais factores para uma menor qualidade exibicional na primeira metade da época. A sua capacidade física, a sua precisão no passe fazia com que Oliveira tivesse mais liberdade ofensiva porque sentia as "costas" mais resguardadas. Apesar de achar que Gabi não tem a mesma capacidade táctica e física que Pacheco tinha, começa a mostrar maior segurança e maior dinamismo a meio -campo porque já conheçe melhor os seus companheiros de sector. Pra mim, esta foi a maior evolução táctica da equipa (da primeira para a segunda volta do campeonato), isto é, Gabi revela mais segurança no passe, conheçe melhor os terrenos que pisa e sabe o que fazer à bola quando vê Oliveira, Nuno Santos e Tatu a querer iniciar o ataque de forma rápida. Considero que na primeira metade da época a equipa sentia muitas dificuldades nas transições ofensivas porque Gabi era algo lento a servir os companheiros de ataque. No entanto, ao ver com atenção as movimentações da equipa nos últimos 3 jogos, dá para perceber que não só Gabi está mais solto e mais rápido nas transições ofensivas como os médios mais ofensivos estão mais dinâmicos e não precisam de recuar tanto para vir atrás buscar a bola. Este factor foi, quanto a mim, um dos principais segredos desta evolução táctica e exibicional do Santa Clara versão 2009-2010.
Parabéns Vitor Pereira, só com muito trabalho e dedicação se conseguem evoluções deste género. A forma como a equipa está a jogar neste momento é revelador do trabalho diário de toda a equipa técnica. Continuem assim!!!!
5. Relativamente ao meu onze ideal para sábado, não vejo motivos para mudar. Este é, neste momento, o melhor onze do Santa Clara: Mat Jones, João Dias, Danilo, Gonçalo, Stopira; Gabi, Oliveira, Nuno Santos (esquerda) e Tatu (direita); Valter no apoio a Renan!
É com este onze que vamos subir de divisão!!!!!!!

Tiago Oliveira

terça-feira, 30 de março de 2010

Contamos com apoio do público para contagem final:

O Santa Clara já entrou na recta da meta da Liga Vitalis. Neste momento, faltam somente seis jornadas para o final do campeonato, o mesmo é dizer que estão 18 pontos em disputa. Os encarnados seguem na terceira posição, com os mesmos pontos do segundo (Oliveirense), mas perdem no confronto directo com os homens de Oliveira de Azeméis, por terem sido derrotados nos dois jogos realizados.

Preocupante? Talvez não. Ao que tudo indica todas as equipas que lutam pela subida à Liga Sagres vão perder muitos pontos até ao final do campeonato.
Ao Santa Clara resta continuar os trilhos que tem perseguido nas últimas jornadas, continuando as ser mais consistente. Os encarnados precisam dar continuidade ao ciclo de vitórias que começou frente ao Portimonense e que se confirmou no passado domingo em Chaves, vencendo e convencendo.
Segue-se de novo no Estádio de S. Miguel, no próximo sábado o adver sário é o Sporting da Covilhã, num jogo em que os encarnados não poderão fa lhar. Somar mais três pontos poderão ser fundamentais, até porque, nos restantes jogos fora, os adversários serão de monta: casos do Beira- Mar, Trofense e Gil Vicente.
Ao cabo de 23 jornadas, o Santa Clara soma 42 pontos, o que perfaz uma média de 1,79 pontos por jogo.
Agora será necessário aumentar este pecúlio, de forma a atingir os objectivos a que se propuseram os seus responsáveis no início da temporada. Difícil? Fácil? Claro que só com muito esforço é que a Liga Sagres será uma realidade.
Mas para atingir estes objectivos o Santa Clara precisa do apoio de todos, mas todos sem excepção e na linha da frente lá estão os incansáveis Red Boys on Fire, sob a batuta de Carlos Lima, que à nossa reportagem disse: “convidamos todos os amantes do desporto e do futebol em particular para mais uma grande festa de futebol que vamos realizar sábado de Páscoa no Estádio de São Miguel, no encontro entre Santa Clara e Sporting da Covilhã, em que vamos desfraldar uma nova e bonita bandeira dos Red Boys On Fire, que tem as dimensões de 15mx15m, bem como outras bandeiras novas, faixas elucidativas ao jogo, estandartes com imagens dos jogadores e ainda vamos entoar alguns cânticos novos de incentivo ao clube”.
Por tudo isso, Carlos Lima reforça, que é muito importante para o clube e para os Açores a “presença de muito público no Estádio a apoiar o Santa Clara, nesta caminhada triunfal rumo à Primeira Liga do futebol português”.


fonte: Correio dos Açores

domingo, 28 de março de 2010

Oliveira abre marcador Tatu bisa na vitória do Santa Clara em Chaves (0-3)





O Santa Clara entrou de forma fulminante e aos seis minutos já tinha dois golos de vantagem. Inofensivos, os flavienses nunca conseguiram assustar os açorianos.

O jogo começou com o golo do capitão açoriano, Oliveira, que aos três minutos inaugurou o marcador na transformação de um livre directo. Ainda os jogadores do Chaves se refaziam do contratempo e já Leandro Tatu aumentava a vantagem para o Santa Clara.

Daí para a frente, os açorianos limitaram-se a gerir a partida, sem grandes sobressaltos e ainda ampliaram a vantagem, a 10 minutos do final. O golo foi novamente apontado por Tatu, mas desta vez a responsabilidade foi toda do guarda-redes flaviense, que aliviou uma bola contra o avançado do Santa Clara e não foi capaz de travar a sua entrada na baliza.

Com este resultado, o Santa Clara cumpre a sua obrigação e sobe ao segundo lugar à condição, esperando para ver o que fará a Oliveirense na recepção ao Penafiel. Quanto ao Desportivo de Chaves, atrasa-se na luta pela manutenção e corre o risco de se ver ultrapassado pelo Sp. Covilhã, que recebe o Fátima

sexta-feira, 26 de março de 2010

CI 26/03 Filipe Almeida


O técnico-adjunto do Clube Desportivo Santa Clara esteve hoje na sala de imprensa do Estádio de S. Miguel, onde fez a antevisão da partida do próximo domingo em Chaves.

O Clube Desportivo Santa Clara joga no próximo domingo, pelas 10h15 (hora dos Açores) – com transmissão na SportTV -, frente ao Desportivo de Chaves. Esta manhã, na sala de imprensa, o técnico-adjunto dos encarnados fez a antevisão da partida frente ao Desportivo local, que ainda recentemente venceu a Naval, na meia-final da Taça de Portugal. Filipe Almeida começou por referir que “o Chaves é uma equipa cuja classificação não corresponde ao seu real valor. Assim sendo, esperamos naturais dificuldades, embora estejamos preparados para encarar o jogo com confiança e com o intuito de vencer”. No entanto, realçou o elemento da equipa técnica, “o trabalho de casa foi feito. O Chaves mudou de treinador recentemente, sendo que o conjunto já assimilou algumas das suas ideias. A nossa equipa já estudou o adversário e esperamos que tudo corra pela melhor”. Filipe Almeida adiantou, ainda, não esperar que o Desportivo jogue totalmente aberto. “Até pelo lugar que o adversário ocupa na tabela, é natural que a iniciativa do jogo esteja mais do nosso lado. Vamos abordar o jogo com respeito pelo Chaves, mas, reforço, com clara intenção de ganhar”.

O técnico Vitor Pereira convocou para esta partida os seguintes elementos: Danilo Rocha, Feliciano, Fofana, Gabi, Gonçalo, Hernâni, João Dias, Leandro Tatu, Matt Jones, Ney, Nuno Santos, Oliveira, Renan, Rincon, Ruy Netto, Stopira, Tó Miguel e Valter.

A equipa viaja às 14h30, desta sexta-feira, em voo directo para o Porto.

PB

Lucílio Baptista no jogo do líder



PEDRO HENRIQUES ARBITRA FEIRENSE-DESP. AVES

Foram divulgados pela Comissão de Arbitragem da Liga de Clubes, esta quinta-feira, os árbitros para os jogos da 24.ª jornada da Liga de Honra.

O jogo entre o líder Beira-Mar e o Freamunde será arbitrado pelo juiz de Setúbal Lucílio Baptista. O encontro entre Oliveirense e Penafiel será ajuízado por Marco Ferreira, da Madeira.

No jogo entre 4.º e 5.º classificado, Feirense e Desp. Aves, estará presente o árbitro de Lisboa Pedro Henriques.

Lista de árbitros para a 24.ª jornada

Sábado

Estoril-Gil Vicente, Hugo Pacheco

Domingo

Oliveirense-Penafiel, Marco Ferreira
Portimonense-Carregado, Cosme Machado
Feirense-Desp. Aves, Pedro Henriques
Covilhã-Fátima, Bruno Paixão
Beira-Mar-Freamunde, Lucílio Baptista
Varzim-Trofense, Hugo Miguel
Desp. Chaves-Santa Clara, Rui Costa

quinta-feira, 25 de março de 2010

A vergonha que se vive no futebol Português resulta na demissão de Hermínio Loureiro

Hermínio Loureiro apresentou hoje o pedido de renúncia à presidência da Liga Portuguesa de Futebol Profissional, na sequência da decisão do Conselho de Justiça da Federação de reduzir os castigos a Hulk e Sapunaru, ambos do FC Porto."

Apresentei ao senhor presidente da Mesa da Assembleia Geral da Liga a minha renúncia ao mandato de presidente da Liga Portuguesa de Futebol Profissional", disse Hermínio Loureiro à agência Lusa.

A decisão do Conselho de Justiça da FPF está na base da decisão de Hermínio Loureiro, que considera ter "implicações que ultrapassam a justiça desportiva".

"Sem prejuízo de considerar que a justiça desportiva está a funcionar nos órgãos próprios, entendo que o facto de o Conselho de Justiça da Federação Portuguesa de Futebol ter hoje dado, em parte, provimento aos recursos dos jogadores da FC Porto, Futebol SAD, Hulk e Sapunaru, tem implicações que ultrapassam a justiça desportiva".

Hermínio Loureiro apelou ainda a que todos os órgãos da Liga se mantenham em funções, "garantindo o normal funcionamento das competições", ao mesmo tempo que recordou o facto de todos os órgãos terem beneficiado de uma "autonomia sem precedentes".

terça-feira, 23 de março de 2010

A união faz a força



Estádio vazio:

Mais uma vês não se entende os adeptos pela sua ausência ao futebol, será a crise? Será o mau espectáculo?, será o mau tempo? ou será falta de fé dos adeptos?.

Porque será que criticam muito e apoiam pouco?

O que quer um adepto de futebol:

Uma equipa que luta para o escalão maior?, o Santa Clara está nesta luta! E acredita que é possível subir já este ano, já não digo o mesmo dos adeptos.

Querem subir na vida? Então lutem para tal, todo o objectivo tem o seu custo, e quando se tem um objectivo, teremos de lutar por ele, os adeptos do Santa Clara querem ver o Clube na primeira divisão mas não querem ter o trabalho de apoiar, meus amigos, quem quer consegue, mas só consegue aquele que lutar para isso.

Vamos lutar pelos nossos objectivos? Juntos teremos a força da nossa intenção, a união faz a força e é isso que está a faltar aos nossos adeptos. Unam-se, porque só assim seremos mais fortes, próximo jogo do Santa Clara em casa será dia 3 de Abril “sábado 16h00”.

Não faltes porque fazes falta á força da união necessária.

JUNTOS UNIDOS JAMAIS SEREMOS VENCIDOS

segunda-feira, 22 de março de 2010

SEIS EQUIPAS INICIAM CORRIDA A 630 MINUTOS PARA A PROMOÇÃO


A Liga de Honra vai entrar na fase decisiva. Após a pausa de uma semana, cinco candidatos e um "outsider" vão lutar, durante 630 minutos, por dois lugares de subida à Liga Sagres. O líder Beira-Mar segue com ligeira vantagem sobre a concorrência, tem neste momento 43 pontos, 4 de avanço sobre o 3.º. Depois, Oliveirense (2.ª) e Feirense (5.º) estão separados por apenas 4 pontos.

Aves (6.º), com 34, aparece como outsider graças ao espetacular registo de 5 vitórias nas últimas 7 jornadas.Após esta surpreendente subida na tabela, os avenses aproximaram-se do pelotão da frente e vão mesmo ser peça decisiva no apuramento dos dois promovidos, mesmo se não conseguirem lutar por uma das vagas. Isto porque, até ao final, a equipa de Micael Sequeira defronta os outros 5 candidatos (ver quadro). Aliás, a oficialização da entrada do Aves na corrida pode ficar decidida na próxima ronda, quando visitar o Feirense. Em caso de derrota, a equipa da Vila fica praticamente afastada desta luta. Mas, se assim for, poderá assumir o papel de "desmancha-prazeres" pois terá a oportunidade de roubar pontos aos outros 4 candidatos.

Dois duelosCom 9 jogos entre concorrentes, a subida pode mesmo passar pelos jogos do Aves mas também pode começar a ficar decidida nos confrontos diretos. Neste aspeto, dois clubes parecem ter ligeira vantagem: Beira-Mar e Santa Clara. Estes conjuntos são os únicos que disputam apenas dois duelos com os restantes pretendentes e até se encontram num, em Aveiro, na 26.ª jornada. Feirense, Oliveirense e Portimonense jogam três dessas "finais" e os dois últimos até se encontram na última ronda.

Record

sexta-feira, 19 de março de 2010

CI 19/03 Filipe Almeida e Pedro Lascarim


O técnico-adjunto e o responsável pela preparação dos guarda-redes compareceram, ao início da tarde hoje, na sala de imprensa do Estádio de S. Miguel.

A última conferência de imprensa da semana realizou-se, ao início da tarde de hoje, no Estádio de S. Miguel. Na sala de imprensa estiveram o técnico-adjunto e o responsável pela preparação dos guarda-redes do Clube Desportivo Santa Clara.O adjunto voltou a realçar a importância do plantel desta época ter mais soluções, “o que permite uma maior rotatividade, com claros benefícios em termos de frescura física dos atletas”.Filipe Almeida adiantou que “qualquer dos atletas que possa ser chamado dá-nos a garantia de poder responder à altura daquilo que a equipa precisa. Isto é importante, para mais numa altura em que existem alguns jogadores já com quatro cartões amarelos”.Referindo que a equipa está pronta para a recta final do campeonato, o número dois da equipa técnica liderada por Vitor Pereira, disse também que “a equipa tem vindo a crescer jogo após jogo. No entanto, temos a consciência de que ainda existe margem de evolução”.Sobre as próximas partidas, Filipe Almeida refere que “o importante é pensar jogo a jogo. Todos eles serão difíceis, mas a nós cabe-nos analisar cada adversário para que possamos contrariar as suas mais-valias”.Pedro Lascarim, por sua vez, enalteceu a enorme qualidade dos três guarda-redes que integram o grupo de trabalho encarnado. “Só assim se justifica a rotatividade que temos promovido, ao longo da temporada. Qualquer um dos atletas está em condições de ser chamado. A decisão é fruto da conclusão que retiramos do trabalho semanal realizado”, disse o responsável pela preparação dos homens que têm por missão defender as redes encarnadas.Para mais, referiu, “entre eles existe um enorme respeito e uma grande vontade de ajudar. Quem não está a jogar ajuda sempre o colega que está a actuar, e por isso tudo acontece de uma forma natural”.Pedro Lascarim adiantou ainda que “a equipa técnica conta e tem confiança em todos”, quando um dos jornalistas aludiu à pouca utilização de João Botelho.

Refira-se que o Santa Clara não joga este fim-de-semana, em virtude da realização da final da Taça da Liga. Os encarnados voltam, contudo, a treinar amanhã, pelas 10h00, no Lajedo, em Ponta Delgada.

PB

quinta-feira, 18 de março de 2010

Contagem final


O Santa Clara já entrou na recta da meta da Liga Vitalis. Neste momento, faltam somente sete jornadas para o final do campeonato, o mesmo é dizer que estão 21 pontos em disputa. Os encarnados seguem na terceira posição, com os mesmos pontos do segundo (Oliveirense), mas perdem no confronto directo com os homens de Oliveira de Azeméis, por terem sido derrotados nos dois jogos realizados.

Preocupante? Talvez não. Primeiro porque parece que a Oliveirense está a perder gás, como se viu frente ao Carregado, e segundo porque, ou muito me engano, ou todas as equipas que lutam pela subida à Liga Sagres vão perder muitos pontos até ao final do campeonato.

Ao Santa Clara resta ser mais consistente, algo que tem faltado em alguns momentos da época. Os encarnados precisam, digo eu, de três vitórias seguidas, ciclo que pode muito bem ter começado frente ao Portimonense. A 28 de Março, a equipa de Vitor Pereira joga em Chaves, frente ao Desportivo local, onde tem condições para vencer, algo que, refira-se, Beira-Mar e Oliveirense não conseguiram.

Em seguida, no Estádio de S. Miguel, o adversário será o Sporting da Covilhã, num jogo em que os encarnados não poderão falhar. Estes seis pontos poderão ser fundamentais, até porque, nos restantes jogos fora, os adversários serão de monta: casos do Beira- Mar, Trofense e Gil Vicente.

Ao cabo de 23 jornadas, o Santa Clara soma 39 pontos, o que perfaz uma média de 1,69 pontos por jogo.

Agora será necessário aumentar este pecúlio, de forma a atingir os objectivos a que se propuseram os seus responsáveis no início da temporada. Difícil? Fácil? Claro que só com muito esforço é que a Liga Sagres será uma realidade.

No entanto, o sabor das vitórias alcançadas contra todas as adversidades é sempre outro.

Dê por onde der, a verdade é que o Santa Clara é hoje um clube respeitado por todos. Os adversários fecham-se, e quem não o faz – como o Portimonense – arrisca-se a ser copiosamente batido. Sem autocarros na frente da baliza, digo, os encarnados neste momento estariam muito mais perto da subida.

Director Financeiro Santa Clara: Miguel Simas: SAD vai permitir “ter um regime fiscal mais realista”


O facto da direcção do Santa Clara querer constituir uma SAD prende-se, principalmente, com o matéria fiscal. Isto porque “da maneira como estamos a funcionar, as despesas com a equipa de futebol profissional não são consideradas como custo”, afirma Miguel Simas, vice-presidente e responsável pela área financeira do clube.
Miguel Simas esclarece ainda que “o objectivo do clube como colectividade é a promoção do desporto e como tal esta actividade está isenta. Estando isenta também não são considerados os custos que com ela temos”. “Em contrapartida temos receitas directamente relacionadas com essa actividade, como publicidade e outras e dentro da fiscalidade, tal como estamos inseridos, são considerados receitas”.
Este é um passo muito importante, por isso terá que ser dado com muita cautela e com tal, para além desta primeira reunião com os sócios, outras se seguirão, bem como irão apresentar ao Governo Regional dos Açores este projecto. “Não há dúvidas de que o Governo Regional tem sido um forte apoiante desta direcção. Isto é um passo muito significativo – pessoalmente estou confiante em que não há problema algum – porque a verba que é destinada não é para o Clube Desportivo Santa Clara mas sim para qualquer equipa que representa a Liga Vitalis. Neste momento somos nós e portanto, quer seja no clube Santa Clara quer seja na SAD, penso que não será por aí que a coisa fugirá”.
Todavia, “temos que entrar numa SAD com as coisas boas e coisas más que o clube tem, porque os nossos credores nunca nos deixariam levar o que é bom para a SAD e deixar para trás as responsabilidades no clube que nunca teriam oportunidade de as resolver”, disse o responsável para a área financeira do clube. A finalizar Miguel Simas salientou que com a constituição do Santa Clara SAD “vamos ter um regime fiscal mais realista”.
fonte AO, foto cdsc

terça-feira, 16 de março de 2010

Que Grande exibição!!!

1. A expectativa em redor deste jogo com o Portimonense era bastante elevada, quer para os jogadores e equipa técnica, quer para os adeptos do Santa Clara, uma vez que estava em jogo não só a soma de mais 3 pontos que nos vão levar à liga sagres (continuo a acreditar que vamos subir este ano!!!) como também o confronto directo com uma das equipas que estão na luta pela subida de divisão. Ao sentar-me no sofá para assistir ao jogo do clube do meu coração fiquei algo surpreendido pelas condições climatéricas e pelo facto de ver as bancadas do estádio completamente vazias! Pensei para mim: porque raio os adeptos do santa clara continuam a faltar no apoio à equipa?? Obviamente, com as condições climatéricas que estavam não era de estranhar a pouca adesão do público. Enfim... por mais que batemos no tema "bancadas vazias" ele continuará igual (quer faça chuva, quer faça sol!) e só mudará (leia-se bancadas compostas de público) quando a equipa subir de divisão! Até lá temos que nos contentar com meia dúzia de gatos pingados e... com a brilhante e digna atitude da claque Red Boys on Fire que nunca desiste de apoiar a equipa do início ao fim do jogo.

2. Passando para o rectângulo de jogo propriamente dito, confesso que fiquei surpreendido com a inclusão de Valter no onze inicial e com a exclusão de 2 jogadores que têm feito parte do onze inicial, nomeadamente Feliciano e Renan. Quanto a mim, Vitor Pereira acertou em cheio. Acertou em cheio porque provocou o factor surpresa na equipa adversária ao colocar Valter nas costas de Rincón (a funcionar como segundo avançado, lugar habitualmente destinado a Leandro Tatu) e porque, a meu ver, Valter tem características até então desconhecidas por toda a gente. Este cabo -verdiano mostrou no jogo de domingo que quer agarrar o lugar na equipa e que o seu lugar é no apoio ao ponta de lança (jogando atrás de Renan ou Rincon, embora prefira o primeiro). Foi precisamente neste lugar (atrás do avançado mais fixo) que desorientou a defesa de portimão, com as suas excelentes arrancadas e sentido de baliza. Além disso, Valter mostrou que na hora de finalizar revela uma calma e uma inteligência surpreendente, colocando a bola no fundo da baliza enquanto que outros avançados precisariam de 5 ou 6 oportunidades iguais para fazerem golo. Sinceramente, gostaria de voltar a ver Valter naquela posição (jogando atrás de Renan, com Tatu descaído para a direita e Nuno Santos na esquerda), porque os níveis de motivação deste atleta cabo -verdiano devem estar no auge. Valter deve ter feito o jogo da sua vida e estou curioso para ver se nos próximos jogos vai brindar os adeptos do Santa Clara com as suas arrancadas à Mantorras (quando este tinha...os 2 joelhos). Muito bem Valter!! Grande atitude em campo!!!

3. Mais uma vez (e perdoem-me a insistência!) vou voltar a enaltecer neste espaço o excelente trabalho de Vitor Pereira à frente dos destinos do maior clube dos Açores. No ano passado, se bem se recordam, o treinador do Benfica na altura, Quique Flores, foi muito criticado por todos os benfiquistas por não ter aproveitado os jogadores que tinha ao seu dispor. No entanto, outros consideravam, e bem, que nas conferências de imprensa após os jogos era brilhante. Porque raio falo sobre isto??? Por este motivo: Vitor Pereira é brilhante quer na forma como coloca a equipa a jogar quer nas conferências de imprensa. Penso que já não precisa de mostrar a ninguém que tem tudo para ser um treinador de topo. As suas palavras quer antes, quer depois dos jogos revelam aquilo que um treinador ganhador deve revelar: ambição, força de vontade, competência e determinação. Concordo plenamente com aqueles que dizem que uma equipa é aquilo que o seu treinador também é. Logo, se temos um treinador ambicioso, inteligente na forma como aborda os jogos e estudioso quanto baste (dá para perceber que estuda muito bem as equipas adversárias), temos uma equipa com espírito ganhador e com objectivos bem definidos.
Vitor Pereira pode não ter um currículo brilhante mas já mostrou ao fim de ano e meio neste clube que merece outros palcos, merece outras competições porque competência é coisa que não lhe falta. Quanto a mim, este treinador fez renascer em todos os santaclarenses o sonho da subida, algo impensável há 2 anos atrás quando lutávamos arduamente para não descer de divisão.
Digo e repito: Vitor Pereira merece o nosso respeito e a nossa consideração. O seu trabalho merece ser enaltecido por todos, mesmo por aqueles que, de 15 em dias, continuam a falar mal e continuam a "deitar abaixo" todo o trabalho que está a ser feito.

4. Acompanho tudo o que se passa nesta Liga Vitalis. Sempre que posso, vejo os jogos televisionados desta competição e procuro saber, através dos jornais e da internet, tudo o que se passa nesta liga. Agora que estamos a entrar na recta final, há um grupo de 6 equipas que luta pela subida de divisão: Beira - Mar, Oliveirense, Sta Clara, Portimonense, Feirense ...e Desportivo das Aves (muito cuidado com este Aves e muita atenção a um jogador chamado João Silva...). Contudo, considero, desde há várias semanas, que as 2 equipas que vão subir de divisão são o Beira - Mar e o Santa Clara.
E digo isto por vários motivos: são as equipas que apresentam o melhor futebol, são as equipas que possuem plantéis com maior qualidade, são as equipas cujos treinadores revelam maior ambição e maior sabedoria na hora de todas as decisões. Além disso, são as equipas que me dão mais prazer de ver jogar (ao contrário da Oliveirense que tem sido bafejada pela sorte ao marcar golos decisivos nos últimos minutos dos jogos... e por ter um estádio que não merece a liga sagres), cujos jogadores interpretam melhor as ideias dos seus treinadores (Leonardo Jardim e Vitor Pereira). Na minha perspectiva, são as equipas mais fortes tacticamente desta competição, em que o Beira - Mar (jogando em 4-2-3-1 com Rui Sampaio e Djamal como jogadores - chave de todo futebol da equipa) consegue realizar exibições de bom nível quer em casa quer em terreno alheio. Este Beira - Mar de Leonardo Jardim tem uma excelente equipa e, só por milagre, não subirá de divisão. Relativamente ao Santa Clara, o 4-4-2 de Vitor Pereira permite que a equipa jogue em toda a largura do campo e crie inúmeras situações de golo, com Oliveira a pautar todo o futebol da equipa.
Resumindo: Beira - Mar e Santa Clara são as melhores equipas desta Liga Vitalis. São, sem dúvida, as equipas que merecem subir por aquilo que já mostraram até aqui e por aquilo que ainda vão mostrar até final do campeonoato (grande jogo em perspectiva no dia 11 de abril em Aveiro entre estas duas equipas).
Ah... e quando olhamos para a qualidade do banco de suplentes, o Santa Clara é, de longe, a melhor equipa desta competição. Quem tem Hernãni, Nuno Sociedade, Lico, Ruy Neto, Rincón, Feliciano, Neto e Fofana de fora, só pode pensar em subir de divisão! Não acham??

5. Acredito que haja muita gente neste país que não queira ver este clube na Liga Sagres. Esta ideia invadiu o meu pensamento no dia a seguir ao jogo com o Estoril. Num jogo em que fomos claramente superiores em todos os domínios do jogo, grande parte da Imprensa Desportiva deste país enalteceu que apenas uma equipa esteve em campo: o Estoril. Eu estive lá e assisti a uma exibição personalizada do Santa Clara, dominando o jogo e criando várias ocasiões de golo enquanto o Estoril apenas em esporádicos contra - ataques criava perigo junto da baliza de Matt Jones. Se houvesse um vencedor este teria que ser o nosso Santa, quer pela qualidade do nosso futebol quer pelas oportunidades criadas. Fomos mais equipa que o Estoril. E com a agravante de termos sido claramente prejudicados por um senhor chamado Lucílio Batista que não viu (ou não quis ver!!!) uma grande penalidade claríssima sobre Rennan ao minuto 35. Ainda hoje, ao rever as imagens do jogo, me questiono como é possível não marcar uma falta daquelas. Segundo as leis do jogo, dentro da área não existe lei da vantagem e, se Rennan foi visivelmente agarrado à boca da baliza, porque não marcou penalty????
Muito estranho, de facto!! Aliás, gostaria que 2 senhores da arbitragem nacional não fossem nomeados para os jogos do Santa Clara até final do campeonato. Fixem estes 2 nomes: Paulo Costa (esse mesmo! o ladrão que não nos deixou subir em Santa Maria da Feira no ano passado) e Lucílio Batista! Não sei porquê mas estes 2 fulanos não querem ver o Santa Clara na liga sagres!!!
Vou estar atento aos próximos capítulos!!!!

6. Depois da magnífica exibição do nosso clube contra o Portimonense, acredito que os jogadores vão encarar os próximos jogos como autênticas finais. Meus amigos, vamos acreditar que no dia 9 de Maio de 2010 vamos todos festejar a subida de divisão. Para quem não sabe as festas em honra do Senhor Santo Cristo dos Milagres irão realizar-se no fim de semana de 8 e 9 de Maio. Logo, prevejo um fim de semana de festa dupla: a festa do Senhor Santo Cristo e a festa da subida de divisão. Seria bonito juntar as duas festas no mesmo dia, não acham???
Eu não sou bruxo mas eu prevejo que o dia 9 de Maio de 2010 será um dia histórico para este emblema...

7. O meu onze para ganharmos em Trás-os-Montes ao Desportivo de Chaves é este: Matt Jones; João Dias, Gonçalo, Danilo e Stopira; Gabi, Oliveira, Leandro Tatu (á direita) e Nuno Santos (á esquerda); Valter no apoio a Renann.
Precisamente o mesmo onze que rubricou uma das melhores exibições esta época!!!
Tiago Oliveira

segunda-feira, 15 de março de 2010

CÂNTICO PARA A SUBIDA

SENDO HOJE O DIA DO MEU ANIVERSÁRIO, GOSTARIA DE RECEBER CÂNTICOS NOVOS, DEIXEM A VOSSA LETRA NA CAIXA DE COMENTÁRIOS.

BEM HAJA A TODOS

Banho de bola à chuva.


Santa Clara dominou por completo as operações. Movimentações de Valter, autor de um bis, confundiram Litos arriscou muito pouco.

Uma exibição tacticamente irrepreensível, aliada a uma superior capacidade de aproveitamento, permitiram ao Santa Clara derrotar, sem contestação, o Portimonense e ganhar terreno a um adversário directo na luta pela subida.
Os açorianos revelaram-se disciplinados a defender e letais no ataque e souberam adaptar-se a um relvado pesado devido à chuva que caiu durante quase todo o encontro.
A titularidade que Vítor Pereira concedeu a Valter acabou por ser a chave da partida, pois foi cabo-verdiano quem criou o primeiro momento de perigo e bisou, aos 32 e 38 minutos. Actuando na posição 10 e com Leandro Tatu e Rincón mais próximos das alas, Valter apareceu por duas vezes na posição de ponta-de-lança e na cara de Alê não perdoou. Uma exibição para mais tarde recordar.
Se o 2-0 ao intervalo já era desanimador para os algarvios e as alterações efectuadas por Litos pouco acrescentaram, maior frustração se apoderou dos forasteiros quando o recém-entrado Feliciano elevou a contagem, assistido por Renan.
No campo e no banco o Santa Clara foi superior e justificou em pleno o triunfo folgado, que mantém vivo o sonho da subida e confirma a tradição de não ceder pontos na recepção ao Portimonense.
O resultado até poderia ter sido mais dilatado se Nuno Santos não tivesse acertado no ferro (90).fonte abola

sexta-feira, 12 de março de 2010

Matt Jones imune à pressão.


Britânico não se considera indiscutível na baliza. Período em que ficou de fora foi-lhe benéfico. Diz-se preparado.
Vítor Pereira, treinador do Santa Clara, tem apostado ao longo do campeonato numa pouco habitual rotatividade entre os guarda-redes do plantel, não permitindo que nenhum dos três sinta a titularidade como um dado adquirido. Matt Jones, Ney e João Botelho já foram utilizados ao longo da época, com o inglês, de 23 anos, a assegurar na maioria das vezes a defesa da baliza açoriana — jogou em 15 dos 22 jogos da II Liga, tendo regressado ao onze na partida com o Estoril, após uma ausência de quatro desafios. Com a época a entrar na fase de todas as decisões e com o Santa Clara a precisar de correr para reentrar no comboio da promoção, sabendo-se que a posição específica de guarda-redes tem de ser imune a todas as pressões, a questão que se coloca é saber a quem vai entregar Vítor Pereira a guarda da baliza?
O britânico parte como favorito para o jogo com o Portimonense, mas não dá essa condição como garantida, apenas se afirmando preparado para o que der e vier. «Não me cabe a mim a decisão de ser titular ou não. Sou uma opção e jogando ou não darei sempre o máximo nos treinos e apoiarei o colega que for escolhido pelo treinador. Com o Portimonense? Não importa onde e com quem jogamos pois o nosso pensamento está sempre direccionado para a conquista dos três pontos», disse Matt Jones, acreditando que a equipa irá alcançar a terceira vitória consecutiva em casa.
DERROTA SERVIU PARA APRENDER
Após quinze jornadas consecutivas no onze, o jovem guarda-redes perdeu a titularidade após a derrota caseira com o Penafiel. Situação que lhe permitiu ter «aprendido bastante» durante o período em que não foi opção, principalmente ao nível da «focalização defensiva».
fonte abola

Vamos ficar com os três pontos

O treinador do Clube Desportivo Santa Clara fez, há pouco, a antevisão da partida de amanhã frente ao Portimonense.

O técnico principal do Clube Desportivo Santa Clara compareceu, ao início da tarde de hoje, na sala de imprensa do Estádio de S. Miguel onde fez a antevisão da partida de amanhã, frente ao Portimonense.

Numa sala repleta de jornalistas, que contou ainda com a presença de alguns alunos do curso de Relações Públicas da Universidade dos Açores, Vitor Pereira começou por dizer que o jogo é importante para ambas as equipas. Realçando que a partida não é decisiva, até porque ainda há muitos pontos em disputa, o treinador admitiu, contudo, que a equipa está preparada para o embate. "Estamos preparados para assumir as nossas responsabilidades e para realizar um bom jogo. A equipa está forte e consciente da importância da partida".

Apesar de reconhecer a dificuldade do embate, Vitor Pereira afirmou convictamente que "o Santa Clara vai ficar com os três pontos. Esta semana, revimos o jogo da primeira volta, disputado em Portimão, e posso dizer que se amanhã estivermos ao mesmo nível, vamos vencer certamente".

Sobre o adversário, o técnico disse que "o Portmonense é uma equipa perigosa na transição ofensiva e nas segundas bolas", para, em seguida, admitir que marcar "primeiro pode não significar muito. Temos de estar ao nosso melhor nível, preparados para disputar os 90 minutos, até porque muitos jogos se decidem nos últimos instantes, ou até em tempo de descontos. O nosso dever é acreditar sempre e mantermos a concentração sempre elevada".

Admitindo a ansiedade que a equipa sente, bem como a responsabilidade, Vitor Pereira não deixou, ainda, de enviar uma mensagem para a massa associativa. "Os jogadores precisam de sentir apoio e ninguém mais do que este grupo de trabalho deseja subir à Liga Sagres. No entanto, temos de estar todos juntos no mesmo barco, até porque temos a consciência de que sozinhos não conseguiremos nada". A concluir, o treinador reforçou a ideia de que a equipa encarnada está empenhada "em dar uma alegria a todos".

O jogo com o Portimonense está agendado para as 16h00 deste sábado, no Estádio de S. Miguel, e será arbitrado por João Ferreira.

PB

João Ferreira dirige Santa Clara-Portimonense PAULO COSTA NO JOGO DO LÍDER BEIRA-MAR


O jogo grande da 23.ª jornada da Liga de Honra, a opôr o 3.º ao 4.º classificado, Portimonense e Santa Clara, será arbitrado por João Ferreira de Setúbal.

O líder Beira-Mar jogará diante do Varzim, encontro a ser ajuízado por Paulo Costa, do Porto. A partida entre o 2.º classificado, Oliveirense, e o último classificado, Carregado, terá Paulo Costa como árbitro.

Sábado:
Santa Clara-Portimonense, João Ferreira (Setúbal)

Domingo:
Carregado-Oliveirense, Artur Soares Dias (Porto)
Beira-Mar-Varzim, Paulo Costa (Porto)
Trofense-Estoril, Elmano Santos (Madeira)
Freamunde-Chaves, Duarte Gomes (Lisboa)
Penafiel-Fátima, André Gralha (Santarém)
D. Aves-Covilhã, Luís Catita (Évora)
Gil Vicente-Feirense, Olegário Benquerença (Leiria)

quinta-feira, 11 de março de 2010

Estoril 0 - 0 Santa Clara















































A nossa deslocação a Estoril mereceu como prenda do nosso patriota e amigo Nuno Lopes as presentes fotos

Saudações Santaclarenses por este mundo fora

red boys on fire


terça-feira, 9 de março de 2010

SANTA CLARA, TODA GENTE


Caríssimos adeptos Santaclarenses

Desde o início da presente época o C. D. Santa Clara assumiu publicamente a luta pela subida de divisão ao escalão maior do futebol profissional “LIGA SAGRES”.

Ao longo do caminho percorrido na luta por este objectivo reparei que a massa associativa não acredita neste projecto, isso porquê!!! Porque acho que a mesma não dá valor nem apoia quem ACREDITA no projecto apresentado.

Pela última vês apelo a massa associativa que ACREDITE e apoio ao Santa Clara nos último jogos em casa, TODOS SOMOS PRECISOS.

O Santa clara ao longo de toda este época enfrentou variadíssimas DIFICULDADES e uma delas que para mim foi a maior da presente época “O ADEPTO”, este sim, foi o maior pesadelo durante esta época, meus amigos vamos dar folgo a esta equipa, vamos mostrar que os AÇORIANOS também sabem apoiar nas horas certas, e esta é agora, É HORA DE APOIAR MAIS DO QUE NUNCA.

Estou convicto que no próximo jogo em casa teremos uma casa bem recheada de massa associativa, vamos mostrar o nosso valor aos nossos jogadores e a todos os clubes de Portugal que temos uma palavra a dizer no Futebol Profissional Português.

SANTA CLARA, TODA GENTE

TODOS SOMOS PRECISOS

AJUDA-NOS A SER MELHOR

Arquivo do blogue