Windows Live Messenger + Facebook

Chat

Este blogue é, e continuará a ser, um espaço de debate aberto e democrático sobre os assuntos do nosso Santa e da nossa Região. No entanto, não será admitido qualquer comentário que ultrapasse as regras do bom senso e da educação. Comentários insultuosos, ameaças e faltas de respeito para com os demais serão moderados, tendo a administração do blogue a autoridade e o dever de agir em conformidade contra os infractores - através de todos os mecanismos de protecção do mesmo. Saudações Santaclarenses RBOF

Resultado na hora

quarta-feira, 29 de julho de 2009

Red Boys on Fire podem fechar portas

A nossa claque está ameaçada. Os apoios não aparecem a as despesas são muitas. O descontentamento impera no seio dos “Red Boys On Fire” e são muitos os que ameaçam “bater com a porta” devido à falta de material de apoio, nomeadamente de instrumentos. Em virtude disso o apoio à equipa do Santa Clara está em risco e já no próximo dia 9 de Agosto, altura do 1º jogo em Ponta Delgada a contar para a Carlsberg Cup, poderá não haver claque a puxar pela nossa equipa. Da forma como a claque se encontra presentemente, o futuro poderá passar pelo seu fecho. Os apoios são precisos mas ninguém dá o primeiro passo. Os próximos dias serão determinantes e se até sexta-feira não aparecer apoio, os “Red Boys on Fire”, a claque mais mediática dos Açores e a mais original do país, irá extinguir-se…

Quem é té pá quem é té pá…
… ele fugiu ele fugiu

terça-feira, 28 de julho de 2009

NÃO QUEREMOS DINHEIRO
QUEREMOS APOIO...
NÃO QUEREMOS DINHEIRO
QUEREMOS APOIO...
NÃO QUEREMOS DINHEIRO
QUEREMOS APOIO...

Gonçalves Santos reforça defesa do Santa Clara


Gonçalo José Gonçalves Santos, jovem jogador natural de Lamego emprestado pela Académica, seu clube de formação e que nas últimas épocas tem representado o Tourizense, é outro dos ajustes ao plantel Clube Desportivo Santa Clara para esta temporada.

Gonçalo é um central 22 anos (15/11/1986) de idade, 1,84 de altura e 79g de peso, que se enquadra no perfil de jogador para aquela posição delineado pelo Prof. Vítor Pereira, e se deseja seja muito bem-vindo à família santaclarense, e feliz na ajuda para se atingir os objectivos que todos desejamos.

Pedro Castanheira vai ser excluído: Santa Clara pode começar Liga de Honra com pontos negativos
















A equipa do Santa Clara está em dificuldade para honrar o compromisso de pagar, pela segunda vez, (já que da primeira o dinheiro não chegou ao destino) uma dívida de 150 mil euros a uma equipa do Brasil. Não fora o facto de alguns elementos da direcção empenharem as suas próprias vidas para pagarem a dívida a prestações, o Santa Clara começaria este ano a Liga de Honra com pontos negativos. Entretanto, os tribunais confirmaram que foi Pedro Castanheira (em liberdade condicional) a ficar com os 150 mil euros e a direcção do clube vai apresentar uma proposta à próxima Assembleia Geral para a sua exclusão do clube.


O Santa Clara vive hoje dificuldades financeiras por causa do célebre caso de da dívida de 150 mil euros a um clube brasileiro que a direcção disponibilizou com este fim e não chegou ao seu destino? O Santa Clara tem dificuldades financeiras por isso e por outros casos que herdámos de gestões anteriores e que estamos a tentar resolver com a maior dignidade e capacidade financeira possível. Daí que tenhamos, nesta altura, alguns constrangimentos de tesouraria no presente.
Este caso da falta de pagamento dos 150 mil euros ao clube brasileiro pode levar o Santa Clara a ser penalizado pela FIFA
Sim, pode. Tínhamos um acordo com o clube brasileiro para pagar a dívida a prestações. Devido a dificuldades de tesouraria, que não conseguimos resolver em tempo útil, atrasámo-nos nos pagamentos. O clube brasileiro não reagiu bem e, agora, recebemos um ofício da FIFA a que temos de responder até ao dia 14 de Agosto a informar que nos pode levantar um processo disciplinar que poderá levar, eventualmente, a uma multa pecuniária ou até a iniciarmos a Liga de Honra com pontos negativos. Mas tudo iremos fazer para que isso não aconteça. Nós, com o nosso advogado Ricardo Pacheco, estamos a tentar junto do clube brasileiro um acordo para continuarmos a pagar a prestações. Enviamos a semana passada uma nova prestação de 15 mil euros e, no total, já pagámos 60 mil euros.

Se fosse a pessoa que não pagou os 150 mil euros ao clube brasileiro, apesar de ter o dinheiro e ser mandatado para isso, voltaria a entrar nas instalações da sede do Santa Clara?
Obviamente que não voltaria. A não ser que estivesse convicto da minha inocência. Realmente, o senhor Pedro Castanheira teve oportunidade de se defender nos tribunais. Foi condenado em primeira instância a três anos de prisão com um ano de pena suspensa. Recorreu para o Tribunal da Relação e não foi dado provimento ao seu recurso. A sentença já transitou em julgado e, portanto, foi feita a justiça.

Isso quer dizer que o julgamento provou que ele ficou com os 150 mil euros?
Acusa-o de abuso de confiança e de, realmente, ter subtraído do clube 150 mil euros que não sabemos para onde foram.

Houve uma tentativa de acordo para pagar metade da dívida
Na verdade, o dr. Taipas ele autorizou-me a utilizar o seu nome teve uma reunião comigo em que me apresentou uma pessoa, eventualmente amiga do senhor Pedro Castanheira que estaria disposta a repor este dinheiro. E daí resultaria um acordo com o Tribunal. Foi-nos oferecido 70 a 75 mil euros e eu disse que, pessoalmente, não aceitaria mas que levaria o assunto à direcção. Na reunião de direcção, os meus pares decidiram, por unanimidade, que só poderiam aceitar uma negociação desde que fossem pagos os 150 mil euros e as custas dispendidas com o advogado. As nossas pretensões foram transmitidas ao negociador e até admitíamos que nos poderiam avançar os 70 mil euros e que o montante seria pago a prestações desde que tal fosse aceite pela juíza do quinto juízo no Tribunal de Ponta Delgada. Até há pouco tempo não recebemos nenhuma contra-proposta e, então, o nosso advogado avançou com uma carta junto do Tribunal a informar que até a esta data não tínhamos sido ressarcidos com o dinheiro de acordo com a sentença e que, portanto, dávamos continuidade ao processo.

Apesar das dificuldades financeiras, o Santa Clara vai conseguir pagar a dívida
Vamos conseguir, com muito sacrifício. Temos de fazer uma engenharia financeira. Temos de recorrer à banca. Temos que dar avales pessoais e empenhamos bastante as nossas vidas, mas vamos fazer tudo para cumprir.

Esta é uma situação injusta para o clube?
Sim, é uma situação injusta para o clube. Mas não temos saída. Temos que honrar esta dívida do clube. Se não pagarmos, seremos penalizados pela FIFA.

Admite a hipótese do Santa Clara perdoar a Pedro Castanheira?
Só os sócios é que, em Assembleia Geral, podem perdoar Pedro Castanheira.

Vai surgir uma proposta para erradiar o Pedro Castanheira do Santa Clara?
O vice-presidente do clube, Miguel Simas, na última Assembleia Geral anunciou que irá apresentar uma proposta - que será discutida em reunião de direcção e de acordo com os Estatutos para a real exclusão do senhor Pedro Castanheira como sócio. Como sabe, e de acordo com os Estatutos, a direcção terá que propor à Assembleia Geral. São os sócios que hão-de decidir com base nos argumentos que a direcção vai apresentar.

Autor: João Paz
Correio dos Açores on line

segunda-feira, 27 de julho de 2009

domingo, 26 de julho de 2009

Sexto e último jogo da pré-época dão um resultado positivo…

O Santa Clara prepara a sua equipa para o primeiro jogo a sério frente ao Desp. Chaves já no dia 2 de Agosto 15h00 a contar para a Carlsberg Cub e dia 9 frente ao Desp. Chaves ás 16h00 no estádio de São Miguel.


Resultados da Pré-época

Dia 18 - Beira Mar 0 vs 1 Santa Clara
Dia 19 - Tourizense 1 vs 2 Santa Clara
Dia 22 - Naval 2 vs 0 Santa Clara
Dia 23 Oliveirense 2 vs 3 Santa Clara
Dia 25 Académica 1 vs 2 Santa Clara
Dia 26 Desp. Covilhã 1 vs 1 Santa Clara

Dia 9 de Agosto todos ao estádio…

Futebol: Académica cumpre mais um teste de pré-temporada


A Académica sofreu hoje o primeiro desaire da temporada após ter perdido com o Santa Clara por 2-1, em partida disputada no Centro de Estágio de Quiaios na manhã deste sábado.

Depois de três encontros sem conhecer o sabor da derrota, a equipa de Rogério Gonçalves não conseguiu ultrapassar uma turma açoriana que acabou por ter a sorte do jogo, após ter inaugurado o marcador quando ainda nem um minuto tinha sido disputado.

Ainda com as equipas a estudarem-se mutuamente, Nuno Santos entrou pelo lado esquerdo da defesa da Briosa e caiu junto à área, num lance que deixa algumas dúvidas. Falta ou não, a verdade é que Gabi acabaria mesmo por introduzir a bola na baliza dos “estudantes”, depois desta ter desviado em Bru e “traído” o guardião Ricardo.

Estava feito o 1-0 sem que nada o fizesse prever ou até justificar.

Após a má entrada em campo da Académica, os jogadores da Briosa ainda tentaram inverter o rumo dos acontecimentos e ainda dispuseram de algumas oportunidades para fazer o empate, sobretudo por intermédio de Traquina, o jogador que mais rematou nos primeiros 45 minutos à baliza de João Botelho.

Contudo, a equipa de Vitor Pereira conseguiu ter mais posse de bola que os “estudantes” e, usando a pressão alta como principal arma, esteve também perto de aumentar a vantagem, embora a falta de pontaria dos avançados açorianos e a concentração da defesa da Académica fossem obstáculos a ter em conta.

Na segunda metade, e com as substituições realizadas ao intervalo, a Académica entrou decidida a dar a volta ao marcador e mostrou muita garra e força de vontade em ir atrás da vitória, mas foi novamente numa bola parada que o Santa Clara fez o 2-0. Aos 65 minutos, Fofana disparou uma “bomba” com selo de golo e a bola só parou na baliza de Rui Nereu, que nada pôde fazer.

Dois golos de bola parada davam aos açorianos uma vantagem injusta mas nem por isso as tropas de Rogério Gonçalves se renderam. Aos 77 minutos, e após um livre de Bruno Amaro, Sougou reduziu para 2-1 à boca da baliza, depois de uma assistência perfeita de Licá.

A Briosa ganhou ânimo e até ao final do jogo dispôs de boas oportunidades para, pelo menos, chegar ao empate, algo que não veio a acontecer. O tridente atacante da Académica tudo fez para evitar a derrota mas a sorte não acompanhou os “estudantes” neste seu quarto encontro da temporada.

A partida chegou assim ao fim com a vitória do Santa Clara por 2-1, um resultado algo injusto e que prova a importância das bolas paradas no futebol actual, pois ambos os golos dos açorianos nasceram dessa situação.

O próximo jogo da Académica será frente ao Tourizense, na próxima quarta-feira, dia 29 de Julho, em Santa Comba Dão, pelas 18 horas.

fonte

Academica de Coimbra

Santa Clara: Acordo com Mathew Jones


O Santa Clara contrata o guarda-redes inglês Matt Jones.
Matthew, jovem jogador natural de Sotke on Trent, Inglaterra, que nas últimas quatro épocas representou o Sacred Heart Pioneers dos EUA, é um bem dotado guarda-redes que faz no Clube Desportivo Santa Clara a sua primeira experiência no futebol europeu como atleta sénior e profissional.
Matthew Jones é um guarda redes de 23 anos (05/11/1983) de idade, 1,90 de altura e 81g de peso, cuja formação desportiva foi consolidada nos EUA, que se enquadra no perfil de jogador para aquela posição delineado pelo Prof. Vítor Pereira, e se deseja seja muito bem-vindo à família santaclarense, e feliz na ajuda para se atingir os objectivos que todos desejamos.

fonte
www.cdsantaclara.pt

Victória sobre Academica de Coimbra, Santa Clara 2 vs 1 A. Coimbra


Os comandados de Vitor Pereira inflingirem a primeira derrota em plena pré-temporada à Briosa por 2-1, em jogo particular de futebol disputado no Centro de Estágios Rosa Náutico, em Quiaios.
Os encarnados entraram bem no encontro. Corria o cronómetro para o primeiro minuto quando Gabi bateu tenso o livre para dentro da área que só parou no fundo das redes de Ricardo.

Os encarnados poderiam mesmo ter chegado ao intervalo com vantagem bem mais confortável, mas Leandro Tatu (40m) e Fofana (44m) erraram a baliza, soltos de marcação e em plena área.
Melhor esteve Fofana que, emprestado pela Briosa ao Santa Clara, colocou o marcador em 2-0. Na sequência de um livre, o costa-marfinense enviou um “míssil” para o fundo da baliza de Rui Nereu.
A toada manteve-se e o tento de Sougou (na sequência de um livre de Bruno Amaro e assistência de Licá) acabou por premiar o esforço da turma coimbrã. Até final, destaque para o livre de Lico que acertou no poste de Nereu e para o corte providencial de Gonçalo (outro jogador emprestado pela Académica) que travou os intentos de Licá empatar a contenda.
Assim o Santa Clara obtem a quarta vitória da pré-época, vitórias frente ao Beira-Mar (1-0), Tourizense (2-1), Oliveirense (3-2) e derrota frente à Naval (2-0).
No Santa Clara jogaram:
João Botelho; Hernâni, João Dias, Vítor Alves e Nuno Sociedade; Ruy Netto, Gaby, Tó Miguel e Nuno Santos; Leandro Tatu e Rincon.
Jogaram ainda: Matt Jones, Gonçalo, Danilo, Edson Araújo, Stopira, Valter, Lico, Neto e Fofana.

fonte
Golfinho Vermelho

sexta-feira, 24 de julho de 2009

Mathew Jones, de 22 anos, fez a sua formação no West Bromwich Albion

O guarda-redes inglês, Mathew Jones chegou a acordo com o Santa Clara, treinado por Vítor Pereira, para um vínculo contratual com duração ainda incerta, mas nunca menos do que três temporadas.

Matt Jones foi formado no West Bromwich Albion, tendo disputado nas últimas quatro temporadas a Liga Universitária de Futebol nos EUA, ao serviço dos Sacred Heart Pioneers.

O jovem avançado de origem francesa de nome Kenjy vai realizar um período à experiência na formação açoriana. O jogador tem 19 anos e vai ser observado nos próximos dias pelo técnico dos insulares.

fonte a BOLA

quinta-feira, 23 de julho de 2009

Regresso às vitórias

O Santa Clara regressou esta manhã as vitórias derrotando o Oliveirense por 3-2 e mostrando que o “desaire” de ontem foi algo que não deveria ter acontecido. Desta vez a nossa equipa soube aproveitar as oportunidades de golo criadas e reagir aos dois golos de desvantagem com que foi para o intervalo e com golos de Rincon, Tó Miguel e Fofana, o Santa Clara mostrou que se encontra no caminho certo para dar muitas alegrias aos adeptos santaclarenses.
O próximo encontro do Santa Clara é já este sábado frente à equipa da Académica de Coimbra

Contas 2007/08, e orçamento para 2009/10 aprovadas por unanimidade

As contas ontem aprovadas na AG do Clube Desportivo Santa Clara, correspondentes ao exercício/época desportiva 2007/08, não obstante ainda apresentarem o resultado negativo da ordem dos 213.000 euros, mostram claramente, sobretudo em termos de forma, o fim de um longo ciclo que económica, patrimonialmente e em termos de falta de transparência marcou negativamente a vida do CDSC.

De facto, depois de durante cerca de dez anos o clube ter acumulado um passivo que rondou os 17.000.000 de euros, há fundadas expectativas de já no exercício 2008/09 (cujas contas deverão ser apresentadas durante o próximo mês de Setembro) ser apresentando um resultado positivo (+- 100.000 euros), com a projecção do resultado da época que agora se inicia, 2009/10, apontando também para um resultado positivo, desta vez de grandeza considerável; +- 1.000.000 euros.

São boas notícias, e a prova que é na seriedade e competência, e no muito trabalho (note-se que agora não há directores remunerados), que está a verdadeira solução de quase tudo. No caso, também dos problemas económico/financeiros do CDSC!

jpm
www.cdsantaclara.pt

Santa Clara: Estreia de novo reforço para o ataque

O Santa Clara está a realizar o estágio de pré-temporada em Quiaios, onde esta quarta-feira foi derrotado pela Naval 1.º de Maio (0-2), num jogo onde o técnico Vítor Pereira utilizou pela primeira vez o avançado Edson Araújo, internacional Sub-17 pelo Brasil.

O brasileiro, de 28 anos, já trabalhou em cinco países diferentes, Brasil, Emirados Árabes Unidos, Turquia, Coreia do Norte e Japão, e neste regresso a solo europeu assume que «ajudar o Santa Clara a subir de divisão constitui um novo desafio».

Edson considera que a «adaptação não vai ser difícil, porque as ligações são grandes e o idioma ajuda muito».

Apesar de ser um avançado, Edson não tem metas de golos, apenas quer «servir melhor o colectivo». «Marquei golos em todos os clubes por onde tenho passado. Julgo que se irá passar o mesmo no Santa Clara. Não estou obcecado, mas assim que as oportunidades surgirem não as enjeitarei», explicou.
Por Redacção
A Bola

quarta-feira, 22 de julho de 2009

Dois erros defensivos marcam jogo

A nossa equipa quebrou um ciclo de duas vitórias seguidas ao perder por 2-0 frente à Naval.
Este foi o terceiro jogo da pré-temporada e que se pautou por alguns desacertos defensivos que originaram os golos adversários, determinante para o desfecho final e que tiveram ainda uma preciosa “ajuda” do árbitro que decidiu não assinalar duas grandes penalidades claras a favor do Santa Clara. Para além disso os nossos “craques” teimaram em não acertar com as redes contrárias e as oportunidades criadas foram desperdiçadas por Rui Neto, Leandro Tatu, Danil e Edson Araújo.
Apesar da derrota, temos de continuar confiantes pois este jogo servirá para tirar ilações para futuros encontros e terá de ser usado como incentivo para os nossos jogadores melhorarem os seus erros pois amanhã há mais um “teste” à equipa quando a mesma defrontar o Oliveirense.

Red Boys On Fire

Um dia para não esquecer...








































OBRIGADO SANTA CLARA

Arquivo do blogue