Windows Live Messenger + Facebook

Chat

Este blogue é, e continuará a ser, um espaço de debate aberto e democrático sobre os assuntos do nosso Santa e da nossa Região. No entanto, não será admitido qualquer comentário que ultrapasse as regras do bom senso e da educação. Comentários insultuosos, ameaças e faltas de respeito para com os demais serão moderados, tendo a administração do blogue a autoridade e o dever de agir em conformidade contra os infractores - através de todos os mecanismos de protecção do mesmo. Saudações Santaclarenses RBOF

Resultado na hora

quinta-feira, 31 de dezembro de 2009

Obrigado 2009


Aos que marcaram a minha vida em 2009 porque de alguma forma fizeram com que esse ano entrasse para a lista um dos melhores anos da minha vida.
Sendo, um choro, uma risada, um desabafo, um concelho, uma foto, uma festa, um abraço, um beijo, um aperto de mão, uma palavra, fizeram parte da minha vida.
Obrigado pela vossa amizade e espero que estejam ao meu lado em 2010.

DESEJO-VOS UM ANO NOVO CHEIO DE COISAS BOAS

quarta-feira, 30 de dezembro de 2009

A QAUNTIDADE É INIMIGA DA PERFEIÇÃO

Apelamos a todos os nosso crakes a ter calma em relação das promessas feitas para novas contratações de outros clubes.
Ter os pés bem acentos no chão e saber aonde estamos e para onde vamos é a principal certeza que devemos ter, se actualmente está a aparecer propostas de outros clubes, é muito bom sinal, é sinal que o trabalho até aqui foi muito positivo, graças ao vosso desempenho e dedicação em prol do trabalho do mister Vítor Pereira, ainda estamos a meio da época e já há uma chuva de propostas em torno de vários jogadores, imaginem no final da época!!! em que só seremos Campeões, mas para ser possível este plantel não pode sofrer muitas alterações, apelo também a Direcção deste clube para analisar cuidadosamente o futuro destes jovens, que são promessas do futebol profissional em Portugal, não se deixem levar pelos cifrões, mais vale um pássaro na mão do que dois a voar.

Não deitem fora todo o trabalho realizado até ao momento por razões orçamentais, se até aqui sobrevivemos, porque não continuar este projecto? SOMOS POUCOS MAS BONS, A QAUNTIDADE É INIMIGA DA PERFEIÇÃO.

SE QUEREMOS SER CAMPIÕES TEMOS DE NOS MANTER UNIDOS E MANTER NOSSA FÉ NO PROJECTO INICIAL (SER CAMPIÃO)

Força rapazes não desistem agora.

ACREDITEM! PORQUE NÓS TAMBEM ACREDITAMOS...

Futebol tem de ser vivido na bancada


PRESIDENTE ADJUNTO ASSISTE AOS JOGOS AO LADO DOS SÓCIOS

Mário Baptista, presidente adjunto do Santa Clara, representa um caso singular. O dirigente, responsável pelo futebol profissional do clube açoriano, mantém o hábito desde que entrou na direção do clube, há quatro anos, de ver os jogos na bancada juntamente com sócios e adeptos. E até fotografa! O dirigente considera que o futebol "tem de ser vivido a partir da bancada, porque lá vemos todas as vertentes da irracionalidade que o espetáculo proporciona e permite observar todos os intervenientes."

Mário Baptista considera que a aproximação aos sócios permite reproduzir algumas das sugestões indicadas durante os jogos na "organização dos eventos e vida do clube", criando uma dinâmica especial na gestão do Santa Clara.

No entanto, a aproximação aos associados também representa ouvir "muitas bocas", consoante "a qualidade do futebol praticado pela equipa ou pelo resultado obtido".

O dirigente garante aceitar as mensagens provocatórias "com muita naturalidade, porque faz parte do espetáculo do futebol", mas considera "algumas mais justas do que outras", acrescentando que "existe alguém que nunca está satisfeito e aproveita para emitir as suas opiniões sobre o momento da equipa e até da vida do clube".

fonte record

terça-feira, 29 de dezembro de 2009

De regresso ao trabalho

O plantel do Santa Clara já se encontra quase todo em Ponta Delgada, está marcado para amanhã o primeiro treino pelas 16h30 no Campo de jogos do Lajedo


Desejamos a todo o plantel um regresso cheio de sucessos para o ano de 2010.


BEM VINDOS

Gonçalo manifestou intenção de sair


Pouco utilizado por Vítor Pereira no plantel do Santa Clara, Gonçalo já manifestou o seu descontentamento e o desejo de jogar mais para poder progredir na carreira, algo que se afigura difícil de concretizar a curto/médio prazo nos encarnados de Ponta Delgada pois a dupla de centrais é formada por João Dias e Danilo Rocha, tendo o jovem luso poucas oportunidades para mostrar o seu valor.
Perante um cenário que lhe é pouco favorável em termos pessoais, o defesa manifestou intenção de sair, pretensão à qual o Santa Clara não se opõe desde que a Académica, clube que o cedeu a título de empréstimo, também concorde com a saída.
E é aqui que surgem os maiores entraves pois o Tourizense estava interessado em receber Gonçalo, mas porque a Académica quer que o jogador actue na Liga de Honra, o defesa terá de encontrar alternativas nos campeonatos profissionais. Se assim suceder, o Santa Clara libertará o jogador mediante prévio consentimento dos estudantes de Coimbra.

sportzoom

segunda-feira, 28 de dezembro de 2009

Novo Reforço (a)

ESTA É A MAIS RECENTE APOSTA DOS RED BOYS ON FIRE
PARA APOIAR O SANTA CLARA


MISTER QUE TAL CONTRATAR A SARA DIAS NA REABERTURA DO MERCADO?

RAPAZES!!!

É SÓ PEDIR

NÓS ARRANJAMOS...

Uma equipa versátil na arte de fazer golos

DEZ JOGADORES JÁ MARCARAM ESTA TEMPORADA
O Santa Clara apresenta o ataque mais produtivo e versátil da Liga de Honra. Ao longo das primeiras 14 jornadas o clube açoriano marcou 21 golos, através de 10 jogadores. A capacidade de finalização é justificada pela tática ofensiva apresentada pelo treinador Vítor Pereira, que joga com dois avançados e dois extremos, apoiados por um meio-campo criativo, independentemente de jogar em casa ou fora. Na lista de goleadores o destaque é atribuído à dupla de brasileiros Rincón e Leandro Tatu, com 11 golos, mais de metade dos tentos marcados pela equipa. No entanto, é interessante verificar que, além desta dupla, já houve outros oito jogadores a marcar no campeonato.

O defesa Danilo Rocha e o avançado Renan Marques já apontaram dois golos, sendo seguidos por Oliveira, Nuno Santos, Hernâni, Valter, Tó Miguel e Neto, com um golo.

A equipa açoriana apenas ficou duas jornadas sem marcar golos, na deslocação ao Portimonense e na receção ao Gil Vicente, enquanto os jogos com mais golos marcados foram diante de Chaves e Trofense (3 golos).

De um total de 21, foram marcados quatro golos através de lances de bola parada, sendo que dois surgiram na marcação de grandes penalidades.

UM ADEPTO

Como Classificas a actual posição do Santa?

Para ser sincero pensava no inicio da época que teríamos muito mais
dificuldades. Pensava que a nossa posição seria sempre a meio da
tabela. Por isso estou algo surpreendido com a equipa, tem mostrado valor
tem mostrado soluções mas também surpreendido com os adversários que têm
sido mais fracos do que esperava.

Como Classificas o Santa deste ano em relação ao ano passado?

Acho que a equipa do ano passado, pela novidade, tinha um futebol
mais vistoso, mais corrido. Mas este ano estamos melhor preparados para
certos jogos com terrenos pesados e campos pequenos.

Porque é que perdemos mais em casa do que fora?

Porque fazer um ponto em casa do principal candidato é sempre
positivo. As equipas jogam sempre muito fechadas e na expectativa do erro.
E este ano temos cometido imensos erros defensivos e portanto temos sido
bastante penalizados nos jogos em casa onde temos que assumir o jogo. Mas
já na época passada a equipa estava construída para jogar fora, para
jogar no contra-ataque.

Como classificas o trabalho do Mister?

O Mister Vítor Pereira é muito ambicioso, é inteligente, estuda,
aperfeiçoa os seus conhecimentos, segue de perto os nossos
adversários, escolhe de forma quase sempre correcta os jogadores que compõem
o seu plantel. Acho que se trata de um profissional a sério e muito
sério. Por isso é que continua no Santa Clara. Convites não devem ter
faltado de cada vez que um treinador era despedido da Liga Sagres, mas
manteve-se firme no projecto que abraçou.

Como classificas a actual Direcção?

A actual direcção anda a reparar os rombos que o barco levou e esse
trabalho é titânico. Agora só esperamos que mantenham a mesma seriedade
durante os próximos anos e mesmo que o sucesso de uma subida de divisão que
sejam fiéis aos seus princípios e ao projecto traçado. Uma vez resolvido
o buraco financeiro e mesmo que este só esteja minimizado é necessário
pensar no futuro a médio longo prazo e não pensar só na época seguinte.
O clube é mais que uma equipa de futebol, é preciso que ninguém se esqueça disso.

Mensagem de Natal?

Desejo um santo natal a todos os santaclarenses e os maiores
sucessos desportivos para o novo ano.

Atenciosamente

Bruno Domingues

Oliveira: Este ano estamos a dar uma continuidade à época passada


O médio e capitão do Santa Clara, Oliveira, espera que esta temporada seja mais feliz do que a anterior, no que diz respeito à subida de divisão do clube encarnado de Ponta Delgada. Em conferência de imprensa, o jogador refere que o segundo lugar que o clube ocupa na Liga Vitalis nesta época tem um sabor especial e que o trabalho que está a ser feito, na presente temporada, é a continuidade da do ano passado. Oliveira diz ainda que este campeonato é muito regular e que espera uma boa segunda volta na competição. O médio não esconde, também, que gostava de dar o salto e fica satisfeito por saber que há clubes a analisar o seu trabalho.
O Santa Clara termina o ano de 2009 em segundo lugar. Que sabor é que tem esta posição?
Tem um sabor especial, pois estamos nos lugares de subida, que é esse o ano objectivo, subir de divisão. Temos trabalhado para isso. Um ou outro jogo não nos tem corrido bem, mas o nosso esforço tem sido conseguido através de algumas boas vitórias. Noutros jogos nem por isso, mas estamos a trabalhar e queremos continuar para chegarmos ao primeiro lugar, que era o lugar em que estávamos e é nesse lugar que queremos ficar.
A equipa em casa tem tido maiores dificuldades. São pontos a mais perdidos em casa para uma equipa que quer subir de divisão?
Não penso dessa maneira. Penso que isto é um campeonato de regularidade. Temos vindo a ser regulares e isso vê-se pela tabela classificativa. Claro que gostaríamos de mais pontos em casa, não vamos mentir, mas estamos a fazer um campeonato regular e espero que consigamos mais vitórias em casa e fora, para podermos fazer uma boa segunda volta.
Olhando para todo o ano de 2009, e reportando à época passada, o Santa Clara andou nos lugares de subida e não conseguiu e este ano está nos mesmos lugares. Considera que foi um ano positivo em termos pessoais?
Sem dúvida alguma. Foi só pena não ter conseguido a subida, pois seria o segundo ano consecutivo que conseguia subir numa equipa. Era bom a nível individual, não conseguimos e este ano estamos a dar uma continuidade à época passada. Está a ser um bom ano e agora é continuar e esperar que o ano de 2010 me traga mais alegrias.
Fala-se que há clubes a observá-lo, isto já vem desde a época passada. Em concreto existe alguma proposta?
Em concreto penso que não há nada. Se houver tem de partir da direcção, porque da minha parte não há nada. Agora, e pessoalmente, é sempre bom saber que os clubes estão a observar-me, é sinal de que o meu trabalho está a ser mais ou menos bem feito, penso eu. É sinal também de que as pessoas estão atentas e vou continuar a trabalhar e se surgir alguma coisa penso que será proveitoso porque todos os jogadores trabalham para isso, para chegar o mais longe possível, e eu não fujo a esta regra.

terça-feira, 22 de dezembro de 2009

Hernâni confiante na chamada da selecção de Angola


O defesa Hernâni, do Santa Clara, está confiante na chamada para integrar a selecção angolana de futebol que vai disputar, em Janeiro, a Taça Africana das Nações (CAN) de 2010.


Numa conferência de imprensa em Ponta Delgada, Hernâni afirmou que um dos seus objectivos para o próximo ano é integrar a convocatória de Angola para a CAN2010, que o seleccionador, o português Manuel José, deverá divulgar nos próximos dias.


Além da participação na CAN2010, de que Angola será anfitriã, entre 10 e 31 de Janeiro, Hernâni tem outra meta: a promoção da equipa açoriana à primeira Liga do futebol português.


Num balanço ao desempenho dos "encarnados" de Ponta Delgada, que transitam de ano em segundo lugar na Liga de Honra, com menos um pontos do que o líder, o Beira-Mar (26), Hernâni disse com os bons resultados conseguidos representam a "confirmação da surpresa" que constitui a última época.


O jogador defende que os bons resultados até agora obtidos confirmam que o que se conseguiu na época passada, em que a equipa disputou a subida, "não foi obra do acaso" e sublinha que, face à sua posição, o Santa Clara espera "adversário ainda mais precavidos" na segunda volta.


O médio Oliveira também se declarou confiante na subida do Santa Clara, afirmando que o actual plantel da equipa está mais equilibrado o que é confirmado pela "regularidade" do seu desempenho.


O "onze" açoriano está a conseguir concretizar uma "época de continuidade", acrescentou, considerando que "só o primeiro lugar" na Liga de Honra é que lhe interessa.

Maldito factor casa


Nos oito jogos que o Santa Clara realizou em casa para o campeonato da Liga de Honra venceu apenas três, consentiu quatro empates e perdeu um. As igualdades têm sido o principal calcanhar de Aquiles dos encarnados de Ponta Delgada, em parte devido a um relvado que não favorece o futebol apoiado que o conjunto de Vítor Pereira gosta de praticar.
Superar as dificuldades que o tapete verde oferece aliado ao futebol tendencialmente defensivo que os adversários praticam no estádio de São Miguel não tem sido tarefa fácil, daí o colectivo insular contabilizar onze pontos desperdiçados no seu reduto, algo pouco habitual para quem quer discutir a subida.
Contudo, o Santa Clara tem conseguido recuperar fora de portas os pontos cedidos no seu reduto, o que de certo modo minimiza os estragos caseiros, mas o que sobressai é o subaproveitamento caseiro que em circunstâncias mais positivas poderiam deixar a equipa em posição mais vantajosa no topo da classificação.
É caso para dizer maldito factor casa porque dos 24 pontos em disputa em solo açoriano o Santa Clara deixou escapar onze, quase metade…

fonte sportzoom

segunda-feira, 21 de dezembro de 2009

"Será que vamos Cantar de Galo?"

Fomos convocados, ainda por cima para jogar a titular. Por isso tivemos que ir. Mesmo que para isso tivéssemos que esquecer as 24 horas de serviço, no dia anterior, o muito, muito frio e a constante ameaça se chuva. Se fosse há alguns anos não havia problema pois éramos tão magros que conseguíamos passar entre os pingos. Alguns anos de universidade e 6 contentores de Sagres e Super Bock depois, impossibilitaram-nos repetir a façanha. E lá apanhamos com uma nisca de chuva. E muito, mas muito frio.
Aí percebi porque é que os Red Boys On Fire levaram a lareira. Que frio (sei que é a terceira vez que faço referência a isso mas estava mesmo muito frio)!

Levaram a lareira e ao que parece foram à caça. É que a abrir o desfile, vinham duas viaturas: uma com som que já tínhamos saudades, admito, e a outra com um urso barra macaco, deitado no capot, à laia de troféu de caça. Depois apercebemos que afinal estava vivo e de que maneira. Já agora, uma pergunta: aquilo é um macaco, um urso ou um cruzamento entre os dois? O que sabemos é que tal como pai natal ele trazia a saca às costas. Com a diferença que essa trazia duas bolas gigantes. Esféricos esses que iam estragando uma jogado de ataque do Santa Clara. Mas depois as bolas lá voltaram para a saca de rede e os nossos amigos tiveram que se aquecer só com a lareira. Depois então da guarda de honra lá estavam os nossos amigos. Com bombos, cornetas, pais natal, Che Guevara, uma bandeira de piratas, um pai natal que em Novembro atirava a dentadura aos árbitros e muita boa disposição.

Com tudo isso já passaram os primeiros 45 minutos de jogo que, pareciam uma eternidade. Não sem antes vermos o Gil Vicente mandar uma bola à barra e marcar um golo. O que nos valeu foi o árbitro ser amigo e lá anulou aquilo. Deve ter gostado dos ananases.
Segunda parte e a respectiva troca de campo. O problema foi o número de lugares cativos para sócios fantasmas. É ficamos à chuva enquanto muitas cadeiras, à brigada, estavam vazias. E isso não é lá muito bom para quem encher as bancadas, pois não?! Pormenores.

Se Mourinho costuma entregar uma folha aos seus jogadores, Vítor Pereira entregou um caderno a Fofana. Mais valia entregar-lhe um GPS pois aquele meio campo anda muito perdido. Mais uma bola à barra por parte do Gil Vicente e fica assim resumido o jogo, frio, muito pouco emotivos, sem poucos rasgos, tanto da parte dos jogadores como dos adeptos castiços. E até Vítor Pereira estava pouco inspirado e quase não saiu da protecção do banco. Nem deu para mostrar a sua indumentária. Ainda bem que vem aí as férias para aqueles senhores. Mas com tudo isso valeu a pena pois não podíamos terminar o ano sem ouvir o “Quem é tê pá!”!

Aquela claque faz milagres. Foram os únicos, do lado de lá, que aguentaram a chuva e o frio. “Ah! Mas eles tinham uma lareira e o pano que protegia das pingas maiores!” Sim mas isso não explica tudo. É assim mesmo!

Do outro jogo, o do défice de fair-play, só vou dedicar um parágrafo:
O braço do Cardoso na área é duvidoso, admito. A falta sobre o Hulk na grande área já não é assim tão dúbia. Mas o desvio, com a mão do Rodriguez é que toda gente viu mas ninguém fez nada. Depois há ainda o pior: um jogador do Benfica estava deitado no relvado, ou aquilo que restava dele (nas Antas e agora no Dragão nem que o rio Douro suba até à avenida dos campeões aquilo não acontecia), e os jogadores seguiram com a bola. Quando os atletas do FCP roubam o esférico e iam seguir para o contra ataque, o Lucílio pára o jogo. Lindo não?!

Pronto dois parágrafos:
O FCP jogou muito pouco e não mereceu ganhar. Mas para a próxima Helton, nem o que o adversário esteja com lepra – é abandona-lo para ali como uma melancia verde. Ah! O facto de no inicio da jogada, que deu origem ao golo, Uretra, perdão - Urreta, que participou, activamente na jogada, estava em fora de jogo, não tem muito interesse. Não passou de um pormenorzinho.

Candilhes

domingo, 20 de dezembro de 2009

Perdemos dois Pontos


Não fomos alem de um apate frente ao Gil Vicente, confirmando assim liderança da Liga Vitalis ao Beira-Mar, que venceu ao Desp. Aves (3-2).
Assim a equipa aveirense passa a lider somaando 26 pontos, tendo agora mais um que o Santa Clara com 25 e o Portimonense com 23.

Resultados:

Estoril-Praia - Fátima, 0-1 (sábado)
Varzim - Portimonense, 0-0 (sábado)
Oliveirense - Feirense, 0-0
Beira-Mar – Desp. Aves, 3-2
Freamunde - Carregado, 3-0
Desp. Chaves – Sp. Covilhã, 3-1
Trofense - Penafiel, 0-0
Santa Clara - Gil Vicente, 0-0

Classificação


1Beira-Mar 26
2 Sta. Clara 25
3 Portimonense 23
4 Feirense 22
5 Chaves 20
6 Fátima 20
7 Trofense 19
8 Estoril 19
9 Aves 17
10 G.Vicente 17
11 Oliveirense 17
12 Covilhã 15
13 Freamunde 14
14 Varzim 14
15 Penafiel 13
16 Carregado 10
NÃO FOMOS CAMOPIÕES DE NATAL MAS SEREMOS DE FINAL DE ÉPOCA

sexta-feira, 18 de dezembro de 2009

Santa Clara abre portas do estádio às senhoras

Estamos em período de Natal, o mesmo é dizer que vivemos uma época de presentes. Talvez por isso, a direcção do Santa Clara anunciou hoje que as entradas para as senhoras, no jogo frente ao Gil Vicente, serão grátis. Ao mesmo tempo, o preço dos ingressos para os senhores também será alvo de uma revisão. Tudo para que o Estádio de S. Miguel apresente, este fim-de-semana, uma moldura humana condizente com a carreira que a equipa tem vindo a realizar. Não há motivos para faltar. A equipa ambiciona passar o ano na liderança isolada da Liga Vitalis, os preços dos bilhetes estão mais acessíveis. Assim, está à espera de quê? Venha connosco apoiar o grande Santa Clara.

A minha aposta vai nesta equipe


UM POUCO DE HUMOR NÃO FAZ MAL A NINGUEM

Renan Marques 09 disse...


Antes de qualquer coisa, venho aqui agradecer o apoio que vcs da claque tem dado a nossa equipa, realmente e complicado a situacao que temos aos domingos, estadio vazio, mas nem por isso vamos deixar de correr e batalhar pelo que queremos, o Santa Clara na Liga Sagres. Agradeco tbm a forca que vcs tem me dado. Grande abraco a todos e conto com vcs domingo pra mais uma batalha, Renan Marques

17 Dezembro, 2009

redboysonfire@sapo.pt disse...
Obrigado Renan.
Em nome da claque Red Boys on Fire, venho por este meio agradecer a tua amabilidade por teres dedicado aquele golo que marcaste ao Trofense, nem imaginas o valor que teve para nós, uma vês mais muitíssimo Obrigado, em relação ao nosso apoio, podes contar connosco iremos sempre estar do vosso lado, quer ganhe quer perca, estaremos sempre a apoiar-vos.

FOSTE MAGNIFICO

FAÇO VOTOS DE UM SANTO NATAL A TODOS VÓS E VOSSAS FAMILIAS

ACONTEÇA O QUE ACONTEÇER, ESTAREMOS SEMPRE A APOIAR.

VIVA O SANTA CLARA

quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

Não percebo!

Continuo sem perceber o porquê dos amantes do futebol em S. Miguel estarem divorciados do Santa Clara. Ou estão dormindo, ou então devem pensar que por lá ainda andam algumas figuras pouco gratas. O clube é gerido, actualmente, por gente idónea, que faz das tripas coração para poder cumprir com os compromissos assumidos. O grupo de trabalho é liderado por um técnico que não veio para os Açores para “meter” uns milhares ao bolso. Está cá sim para se afirmar e para devolver o Santa Clara ao escalão a que pertence, mesmo que este objectivo tenha de ser alcançado contra tudo e contra todos. Os jogadores, por seu lado, revelam uma humildade extrema. Não andam por aí em grandes bólides, como acontecia há uns anos, e domingo a domingo lutam por aquela camisola como dali dependesse a sua vida, e não depende?
No entanto, e apesar disto tudo, o público não quer saber. Não fosse a claque “Red Boys on Fire” e meia dúzia de sócios, que realmente gostam do clube, e a equipa jogava para os detractores, aqueles que não interessam nem a um santo.

Expresso das Nove - Argoladas

João Dias «Plantel tem mais opções»

DETERMINANTE PARA ATACAR SUBIDA DE ESCALÃO

O defesa João Dias, do Santa Clara, considerou esta terça-feira que a existência de dois jogadores para cada posição na equipa pode ser "determinante" para a concretização do seu objectivo nesta época, a promoção à Liga Sagres.

A equipa açoriana tem este ano um "plantel mais longo e com maior número de opções", o que não só lhe tem permitido um desempenho "regular" na Liga de Honra como abre perspectivas de vitória no campeonato, afirmou João Dias, na conferência de imprensa de lançamento do jogo de domingo com o Gil Vicente, no Estádio de S. Miguel.

O jogador acrescentou que o Santa Clara tem capacidade para manter o primeiro lugar conseguido no encontro em casa com o Trofense, que venceu por 3-1, mas admitiu dificuldades no jogo de domingo, justufucando que as equipas vêm aos Açores para "tentar levar um ponto".

O avançado Renan garantiu, por seu lado, que a equipa "está cada vez mais convencida" da promoção, encontrando-se numa clara fase de "crescimento

Estádio pelos ares

AJUDEM ESTE CLUBE

O que mais irá acontecer ao Varzim? Foi esta a pergunta que mais se ouviu ontem na Póvoa, depois de o mau tempo ter danificado a cobertura da bancada central do estádio. Parte da estrutura desprendeu-se dos pilares de apoio devido ao temporal que assolou a região durante a madrugada de ontem, causando ainda a queda de alguns blocos de cimento. A zona afectada encontra-se por cima dos camarotes e da área destinada à Comunicação Social, tendo sido criado um perímetro de segurança no exterior do estádio. Perante este cenário, o jogo de sábado, às 17h00, frente ao Portimonense, que será transmitido na Sport TV, foi transferido para o Estádio Cidade de Barcelos.

Recorde-se que, após um relatório da Comissão Técnica da Liga, a bancada sul e parte da bancada central foram encerradas no jogo com o Carregado, no passado dia 6. Curiosamente, foi na zona autorizada pela Liga que a cobertura se desprendeu.

Refira-se que, apesar de ter sido transferido para o Estádio Cidade de Barcelos, o jogo com o Portimonense até poderá nem se realizar por outros motivos. Os jogadores do Varzim, como forma de protesto pelos três meses de vencimentos em atraso, apresentaram um pré-aviso de greve para este desafio e o prazo para o pagamento de um mês e meio de salários termina amanhã.

AJUDEM ESTE CLUBE

quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

Vamos lá malta!

Antes de escrever o que aqui hoje me traz, não posso deixar de cumprimentar o meu amigo Tiago Oliveira. Apesar de viver no Continente, este micaelense de "gema" não perde uma do seu (nosso) Santa Clara. Bem haja Tiago e, já agora, boas festas para ti e para os teus.
Passo agora, então, para o que aqui me traz. O Santa Clara é líder isolado da Liga Vitalis. Finalmente, dizem alguns. Bem bom, dizem outros. Na minha perspectiva não é assim tão importante ser, ou não, líder em Dezembro. O que queremos é ser líderes em Maio e comemorar a subida.
Importante é sim a forma como a equipa se apresenta. O Santa Clara respira saúde por todos os poros de um plantel construído à imagem do seu treinador: ambicioso, lutador, avesso a todas as críticas e sabendo bem para onde quer ir. O conjunto revela uma frescura psicológica assinalável. Ganhámos fora e vencemos em casa. Dois triunfos seguidos, alcançados em campos muito pesados, por jogadores que não andam em bicos dos pés. Danilo e Tatu jogam como nunca pela Primeira Liga tivessem passado. Os restantes revelam a mesma postura. Combate e ambição. Assim vale a pena meus amigos e, como diz o meu amigo CL, "aconteça o que acontecer, estaremos sempre convosco".
Porque futebol é isto: alegria e tristeza, vitória e derrota e, no final, só alcança os objectivos quem for realmente forte. Vitor Pereira incutiu este espírito no grupo de trabalho e quem sou eu, perdoa-me Tiago, para discutir as suas opções. Viram a forma como geriu o caso Neto (falo do erro cometido frente ao Beira Mar). O treinador deu-lhe confiança, confiou-lhe de novo a titularidade e o jogador correspondeu. Oliveira, que também para mim é um dos melhores jogadores do campeonato, está agora no banco. E então? Vejam lá a garra com que entrou frente ao Trofense...
Por favor, não digam que o treinador não está tomar as melhores opções. Está é a gerir o grupo, a transmitir a mensagem que não há lugares cativos. É assim, a meu ver, que se mantém um plantel motivado, transmitindo a sensação de que, a qualquer momento, o habitual suplente pode passar a titular.
Vamos com força Santa Clara. Vamos acreditar. O Estádio está vazio, paciência. Os poucos que lá estão são bons e acreditam no trabalho que está a ser realizado.
Já agora, e como estamos em período de Natal, envio votos de Bom Natal à direcção liderada por Cruz Marques. Esta equipa directiva, com a sua humildade e sentido de dever, também nos faz sonhar que o Santa Clara caminha pelo melhor rumo. A estabilidade da equipa depende em muito do seu trabalho. Sem alarido, o barco tem sido levado a bom porto.
Bem hajam.

Um adepto diferente

Renan cresce com os golos







O primeiro lugar que o Santa Clara ocupa no campeonato da Liga de Honra deve-se ao trabalho do colectivo às ordens de Vítor Pereira mas nos últimos três desafios tem sobressaído um atleta que começa a mostrar todas as suas potencialidades, capaz de a partir de uma jogada aparentemente inofensiva chegar ao golo.
Renan marcou ao Beira Mar e ao Trofense, mostrando dar-se bem com relvados pesados que exigem um esforço físico suplementar. O possante avançado sente-se à-vontade sob condições adversas e deixa claro que esta não é, ainda, a sua melhor fase.
“É difícil dizer se é o melhor momento porque estive algum tempo parado devido a uma lesão. Sinto que estou a crescer com a equipa e sei que posso render mais”, afirmou, convicto de que com o decorrer da segunda volta do campeonato poderá atingir o rendimento mais elevado.
A liderança isolada na Liga de Honra ajuda à confiança e a felicidade de Renan é indisfarçável. O goleador espera pelo Natal para partilhar as alegrias com os familiares mais chegados, renovando a esperança num início de segunda volta igual ou melhor ao que tem sido a primeira.
“Daqui em diante podem esperar um Santa Clara ainda mais focado no objectivo de subida. O grupo está unido e todos pensam e trabalham para o mesmo”, afirmou.

fonte sportzoom


CONTAMOS CONTIGO ATÉ AO FIM
red boys on fire

terça-feira, 15 de dezembro de 2009

TEMOS PLANTEL DE LIGA SAGRES...


1. Depois de alguns meses ausente do estádio de são miguel, estou de regresso à ilha para passar uns dias com a família e descansar na terra que me viu nascer. Ao saber que o meu clube do coração jogava perante os seus (poucos) adeptos decidi deslocar-me ao estádio para ver ao vivo aquele que considero o principal candidato à subida de divisão. No entanto, como já referi neste espaço de opinião, os últimos jogos do Santa Clara têm mostrado uma equipa ainda à procura da sua identidade e do futebol que deliciou os adeptos na época passada. Mesmo à distância tenho acompanhado com especial atenção o futebol praticado pelo Santa (graças à invenção do século: a internet) e tudo o que se passa no clube. Apesar de termos perdido jogadores de inquestionável qualidade (falo de Pacheco, André Pinto, Vouho e... Ruy Neto) que foram brilhantes na temporada transacta, reforçamos o plantel com jogadores com provas dadas no futebol português (falo de Danilo e Tatu). Além disso, considero Vitor Pereira o melhor treinador desta liga e penso que, se não conseguirmos a tão ambicionada (e perfeitamente ao nosso alcance!!) subida de divisão será muito complicado segurá-lo na ilha porque pretendentes não lhe faltam.

2. Primeira desilusão no último domingo: a fraca assistência de espectadores. Continuo a não perceber porque é que as bancadas do estádio continuam às moscas. Apesar de não estarmos a exibir o futebol do ano passado, somos LÍDERES ISOLADOS e, só esse facto, justificava maior clubismo por parte dos santaclarenses. Mau tempo??, Estádio sem condições de conforto?? Outros programas para domingo a tarde?? Preço dos bilhetes??... Continuo a achar que nenhum destes factores é desculpa para os verdadeiros adeptos do Santa Clara faltarem à chamada de Vitor Pereira (muito bem o mister ao abordar este assunto na conferência de imprensa de antevisão do jogo). Na minha modesta opinião, tem a ver com o comodismo dos adeptos. Não há motivos para ficarmos em casa. Este clube tem que subir de divisão já este ano e, sobretudo nos jogos em casa, tem que sentir o calor dos adeptos, tem que sentir que os adeptos estão com a equipa. Meus amigos, com as bancadas vazias, não chegamos lá, o 12º jogador será fundamental na 2ªvolta do campeonato. Uma palavra de apreço pelo trabalho desenvolvido pela claque Red Boys on Fire: continuem a apoiar a equipa com os vossos cânticos. Vocês dão um colorido diferente às bancadas e são fundamentais domingo após domingo no apoio à equipa. Continuem assim!!!

3. Apesar do futebol praticado pela equipa não ser brilhante (nesta liga vitalis é muito difícil praticar bom futebol tal a competitividade evidenciada por todos os clubes!), considero que a equipa está a jogar bom futebol. Esta evolução positiva deve-se ao facto de termos um modelo táctico que considero o mais adequado às características dos jogadores. Este modelo táctico que deu bons resultados a época passada e que continua a dar esta época assenta num 4-4-2 clássico com 2 alas bem abertos. Aliado a este modelo táctico, há a considerar o facto de já termos um onze praticamente definido, cujos jogadores já assimilaram em pleno as intruções do mister. Quando penso no futebol actual, penso numa equipa cujo modelo de jogo é praticamente semelhante ao modelo implementado pelo Santa Clara e que é um dos melhores clubes do mundo. Falo do Manchester United. Vejam um jogo do Man United e, a seguir, vejam um jogo do Santa Clara. A equipa inglesa joga com 4 defesas, 2 médios centros (em que um deles assume a organização do jogo ofensivo e o outro, mais defensivo, joga um futebol mais simples e linear), 2 extremos bem abertos nas alas e 2 avançados- centro muito móveis. Pensem nas semelhanças entre os jogadores: Carrick - Tó Miguel; Anderson - Oliveira; Nani - Lico; Ryan Giggs - Nuno Santos; Berbatov - Rennan; Rooney - Tatu.

4. Antes de começar o jogo com o Trofense, fiquei admirado ao ver Oliveira no banco de suplentes. Já todos sabemos que Oliveira é um dos melhores jogadores desta liga e o principal organizador de jogo da equipa. A sua presença em campo é de extrema importância, é um jogador que pauta todo o futebol da equipa e é ele que dá as coordenadas do jogo ofensivo da equipa. Admito que esteja com algum problema físico ou psicológico. Se não está a 100%, percebo perfeitamente que começe o jogo no banco. Mas aquele golo marcado ao trofense é um hino ao futebol, só os grandes jogadores conseguem golos assim. Este golo de antologia já mereceu o preço do bilhete. Espero, muito sinceramente, que nos próximos jogos este mesmo Oliveira nos delicie a todos com golos de belo efeito. Oliveira, quando está a 100%, é de facto o nosso mágico. Oliveira, mereces outros palcos e outro campeonato. Só espero que seja com a camisola do Santa vestida. Se não for com as nossas cores, espero que tenhas toda a sorte do mundo porque potencial não te falta.

5. Meus amigos, gostei muito da dinâmica da equipa no jogo com o Trofense. Não nos esqueçamos que o Trofense é um dos principais candidatos à subida de divisão e tem um plantel recheado de jogadores com experiência de 1ªliga. Só uma equipa unida, compacta, segura a defender e ágil no ataque consegue bater este Trofense. E foi isso que se passou no último domingo. Temos uma equipa com processo de jogo bem definido. Há jogadores neste plantel que estão confiantes e a jogar bem (falo de Danilo, Lico, Nuno Santos e Rennan). Rennan é um jogador muito útil e será, a par de Lico, uma das principais revelações deste campeonato. É muito importante termos na equipa um jogador com as características de Rennan, forte no aspecto físico, forte no um pra um e com um pé esquerdo que ainda fará muita moça nas defesas contrárias. Sem dúvida, foi uma excelente compra e se continuar a exibir o futebol que exibiu no último domigo será titular indiscutível desta equipa. Prevejo uma dupla atacante terrível e letal na 2ªvolta do campeonato: Rennan - Tatu!!! Que dupla!!! É bom não esqueçer que Nuno Santos está em crescendo de forma e que Lico (pra mim o melhor extremo direito deste plantel) já mostrou que mesmo jogando mal, pode ter um momento de rasgo individual e decidir um jogo. Além disso, livres frontais e descaídos para a esquerda são sinónimo de ...meio-golo!! Força Lico!!!

6. Vou abordar um tema e um jogador que não podia deixar de abordar. Falo do lado esquerdo da defesa e de Stopira. Já fui muito criticado neste blogue por não gostar de Stopira e por reclamar, mais que uma vez, o regresso de Nuno Sociedade à equipa. Após o jogo com o Trofense, continuo a não gostar deste defesa cabo-verdiano. Apesar de Stopira ser um jovem com valor e potencial e poder, no futuro, vir a ser proveitoso em termos económicos, continuo a achar que o calcanhar de aquiles desta equipa é o lado esquerdo da defesa. Esta defesa merece um defesa-esquerdo experiente e mais seguro a defender. Stopira ataque bem mas defende muito mal. Repito, defende muito mal. É um jogador que dá muito espaço ao adversário, revela ingenuidade na forma como aborda os lances e na forma como corta a bola (vejam como nasceu o golo do Beira-Mar em casa e que nos tirou 2 pontos) e não tem experiência suficiente nesta verdadeira maratona que é a liga vitalis. Sei que é uma aposta constante de Vitor Pereira mas penso também que já era altura de dar uma oportunidade a Nuno Sociedade. Além disso, a braçadeira de capitão fica muito bem no braço do NOSSO NUNO SOCIEDADE!! Quando o Nuno entrou em campo no último jogo, à minha volta os adeptos ficaram satisfeitos por voltar a ver jogar o ETERNO CAPITÃO!! Força Nuno, estou a torcer para que voltes à titularidade!! Acima de tudo, os adeptos, eu incluído, têm muito respeito por ti e pelo teu valor futebolístico. A tua sagacidade e raça, aliada à tua experiência, são fundamentais para subirmos de divisão.

7. Para finalizar, gostaria de partilhar uma frase de Luis Freitas Lobo (o melhor comentador desportivo da actualidade), um verdadeiro sábio do futebol, sobre o nosso Santa Clara. Disse isto num programa dedicado ao futebol "o Santa Clara está a jogar muito bem"!!!. Se ele o disse, quem sou eu para contrariar!!

8. O meu onze para derrotar o Gil Vicente e para sermos líderes no final de 2009 é este: Matt Jones; Hernani, João Dias, Danilo, Nuno Sociedade; Tó Miguel, Oliveira, Nuno Santos e Lico; Rennan e Tatu.


Tiago Oliveira
(tiagooliveira25@gmail.com)

Totalistas nas transmissões da Sportv1...

Liga Sagres
À 14ª jornada da Liga Sagres o V. Guimarães é a equipa totalista somando o total das 14 transmissões, seguido pelo Braga com 13 transmissões em terceiro está o Benfica com 10 Transmissões e em quarto estão duas equipas Porto e Sporting com 9 transmissões.

Liga Vitalis

À 14ª jornada o Portimonense é o totalista com 11 transmissões seguido pelo Feirense com 8 transmissões e o Santa Clara com 2 Transmissões.

Na Liga vitalis tudo indica que o interesso nas equipas a subir de divisão está virado para o Portimonense e Feirense, aguenta-te Santa Clara, eles não nos queram lá.

TALVÊS UM ESTÁDIO NOVO RESOLVIA O ASSUNTO

segunda-feira, 14 de dezembro de 2009

VIVA AO POVO AÇORIANO


Grande adesão de adeptos que se tem verificado ao longos dos últimos jogos no Estádio de S. Miguel. É que ultimamente o estádio anda de lotação esgotada, INCRIVEL, até mesmo eu tenho ficado de fora por falta de lugar no estádio, seria muito bom falar sobre estas grandes enchentes ao estádio de S. Miguel.
O Povo Açoriano está de parabéns, graças a este povo que o Santa Clara está no lugar que está, continuando assim, VAMOS LONGE NÃO AJA DÚVIDA.

O Governo Regional terá de fazer obras no Estádio porque assim não dá, é uma loucura de adeptos a apoiar o Santa Clara, Viva os Açores e seus governantes, lembro-me que na véspera do final da época passada, muito se falou em fazer obras no estádio, BOM FICOU EXCELENTE O ESTÁDIO!!!

PARABÉNS

QUANDO SE APROXIMA ALGO EM QUE SE POSSA VIR A TIRAR PARTIDO, TODOS DIZEM VAMOS FAZER ISSO VAMOS FAZER AQUILO, ENFIM, ESTOU FARTO DE PROMESSAS, TENHAM VERGONHA NA CARA E APOIAM O QUE É NOSSO.

EM CASA É QUE NÃO

Superior qualidade dá liderança


Foi um jogo onde o Santa Clara demonstrou toda a sua qualidade frente a mais um candidato ao título, conseguindo os três pontos que nos colocam no cimo da tabela classificativa
Na recepção ao Trofense que tal como o Santa Clara assumiu a intenção de na próxima época jogar no escalão mais alto do futebol profissional, sendo por isso um jogo importante a estratégia montada por Vítor Pereira deu os seus “frutos”.

Entrou melhor a nossa equipa na partida conseguindo uma melhor qualidade de jogo, aliada a uma maior posse de bola criando algumas situações de perigo que só por si poderiam ter logo resolvido a partida. Quero com isto dizer que só falhou o capítulo da finalização pois as situações criadas e não concretizadas foram mais do que suficientes.

Poderei começar por referir que se não fosse Riça aos oito minutos Nuno Santos poderia ter feito o primeiro golo da partida, dez minutos volvidos mais duas excelente situações para abrir o activo. Primeiro remate de Lico com intencionalidade e na jogada seguinte a remate do defesa Danílo um adversário dentro da área interceptou o esférico com a mão ficando por assinalar uma grande penalidade.

O Santa Clara mantinha uma maior posse de bola era mais perigoso ofensivamente, era a equipa que mais procurava chegar ao golo, mas foi o adversário que se adiantou no marcador. O canto foi marcado longo ao segundo poste onde Silas de cabeça aproveitou a “escorregadela” de Matt Jones para colocar o Trofense em vantagem. Feridos no seu “orgulho” os nossos atletas reagiram e até final da primeira parte chegaram ao empate através de uma excelente iniciativa individual de Renan que partiu para a área batendo Riça e colocando alguma justiça no marcador.

Segunda parte com outra dinâmica, o futebol praticado foi mais vistoso conseguindo estar sempre mais perto da baliza adversária criando sistematicamente situações de golo. Fruto desse trabalho ofensivo viria a surgir o segundo golo através de uma grande penalidade que foi superiormente marcada por Neto e que viria a dar a volta ao resultado.

O golo da tranquilidade aconteceu já com Rincon e Oliveira em campo, onde o centro campista mostrando toda a sua qualidade individual, fez um golo de belo efeito em prol do colectivo. Até final foi gerir a vantagem que nos deu os três pontos e nos colocam novamente no cimo da tabela classificativa.

Palma Rolim

Liderança com reviravolta


SILAS MARCOU PRIMEIRO MAS A RESPOSTA FOI FORTE
O Santa Clara isolou-se este domingo na liderança da Liga de Honra, ao bater o Trofense por 3-1, no Estádio de São Miguel, em jogo da 13.ª jornada, no qual esteve a perder.

O Trofense inaugurou o marcador através de Silas que, aos 26 minutos, atirou de cabeça para o fundo da baliza à guarda de Matt Jones, na sequência de um cruzamento, na área, de Maciel.

A resposta da equipa açoriana aconteceu 15 minutos depois, quando Renan, depois de afastar dois adversários do caminho e de resistir à carga de outro, conseguiu bater Riça.

Numa primeira parte muito disputada, o Santa Clara teve outras duas oportunidades de golo, aos 7 e aos 18 minutos, que proporcionaram boas defesas ao guarda-redes da equipa da Trofa, mas o empate subsistiu até ao intervalo.

Beneficiando de uma grande penalidade que Neto concretizou e que sancionou uma mão na bola de Filipe Gonçalves, os encarnados de Ponta Delgada colocaram-se pela primeira vez em vantagem, pouco depois do regresso dos balneários, aos 52 minutos.

Apesar da constante pressão do Trofense, que se intensificou com a aproximação do final do encontro, o Santa Clara conseguiu dilatar o resultado, num remate em jeito de Oliveira de fora da área.

FICHA DO JOGO

Estádio de S. Miguel, em Ponta Delgada. Assistência: cerca 400 espectadores.
Árbitro: Duarte Gomes (Lisboa). Ação disciplinar: Cartão amarelo para Neto (21'), Bruno Sousa (27'), Oliveira (85') e Hernâni (93).
Ao intervalo: 1-1.
Marcadores: 0-1, Silas (26'). 1-1, Renan (41'). 2-1, Neto (52', gp). 3-1, Oliveira (87').

SANTA CLARA: Matt Jones, João Dias, Danilo Rocha, Tó Miguel (Oliveira, 62), Leandro Tatu, Stopira, Lico (Rincon, 84), Neto, Hernâni, Nuno Santos (Nuno Sociedade, 84) e Renan.
Suplentes: João Botelho, Gonçalo, Rincon, Nuno Sociedade, Fofana, Oliveira e Gabi.

TROFENSE: Riça, Ginho, Filipe Gonçalves, Igor, Williams, Silas, Maciel (Hermes, 56), Pedro Ribeiro, Bruno Sousa (Hélder Sousa, 69), Tiago e Mercio (Tiago Bento, 76).
Suplentes: Marco, Nuno Mendes, Romeu Ribeiro, Hélder Sousa, Hermes, Tiago Bento e Charles Chad.

record

sábado, 12 de dezembro de 2009

Vítor Alves falha jogo com o Trofense

DANILO ROCHA E LEANDRO TATU EM DÚVIDA
O defesa Vitor Alves vai falhar, devido a lesão, o jogo de domingo no Estádio de S. Miguel entre o Santa Clara e o Trofense, da 13.ª jornada da Liga de Honra.

Para a receção ao 5.º classificado com 18 pontos, estão em dúvida na equipa açoriana, 3.ª na Liga de Honra com os mesmos 21 pontos dos dois primeiros, um outro defesa, Danilo Rocha, e o avançado Leandro Tatu.

O Santa Clara recebe o Trofense no domingo, jogo que será arbitrado pelo lisboeta Duarte Gomes.

Lista de convocados:

Guarda-redes: Matt Jones, João Botelho e Ney Santos

Defesas: João Dias, Hernâni, Gonçalo, Stopira e Nuno Sociedade

Médios: Tó Miguel, Danilo, Ruy Neto, Valter, Neto e Oliveira

Avançados: Feliciano, Rincon, Lico, Nuno Santos, Fofana e Renan

Candidato sem calor humano


O Santa Clara não perde há nove jogos e pode, domingo, isolar-se no primeiro lugar do campeonato da Liga de Honra se derrotar o Trofense. O desempenho da equipa na época transacta e na presente tem sido do melhor que se tem visto dos encarnados mas mesmo assim o público teima em não comparecer em massa no estádio para apoiar o colectivo de Vítor Pereira.

A recuperação financeira levada a efeito pela actual Direcção aliada a um bom desempenho da equipa no campeonato parece não ser suficiente para convencer os adeptos a manifestarem o seu apoio domingo após domingo. Nas vésperas de receber um dos candidatos à subida de divisão, Vítor Pereira desabafou…

“Não entendo o divórcio… É um fenómeno que custa perceber. O que fizemos na época passada e o que estamos a fazer na actual creio que merecia uma resposta mais cabal dos adeptos. Se o Santa Clara chegar novamente à I Liga é vantajoso para todos mas não percebo como temos tão pouca afluência de público ao estádio”, disse.

O treinador realçou que “se querem o Santa Clara na I Liga é preciso que passem da intenção à acção”, apelando ao apoio dos espectadores: “precisamos de apoio e de nos sentirmos acarinhados. Não esperem por termos dez pontos de vantagem porque isso não vai acontecer neste campeonato nem aguardem pela última jornada. O apoio dá-se no momento da luta, não quando já se contabilizam os feridos”, atirou.

Sportzomm

sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

Mister apela ao público

QUERO VER OS ADEPTOS EM REDOR DA EQUIPA
O treinador do Santa Clara considerou sexta-feira que o posicionamento da equipa, "em lugar de discussão" à subida à primeira Liga, justifica a presença de um maior número de apoiantes no Estádio de São Miguel.

"É no momento da batalha que precisamos de apoio", afirmou Vítor Pereira, na conferência de imprensa de antevisão do encontro da 13.ª jornada da Liga de Honra, em que recebe domingo o Trofense.

Segundo o técnico dos encarnados de Ponta Delgada, o nível de competitividade que se regista na Liga de Honra não permite esperar que a sua equipa consiga uma grande vantagem sobre as outras e os adeptos não devem esperar pelas últimas jornadas para apoiar a equipa. "Precisamos de ajuda, de apoios para nos dar alento", declarou o treinador do Santa Clara que, depois do Trofrense, recebe, no dia 20, o Gil Vicente.

Sobre o encontro com o Trofense, Vítor Pereira disse esperar "uma equipa forte, que dá a iniciativa ao adversário, apostando no contra-ataque". "Não acredito que venha jogar ao ataque", acrescentou, considerando que nestas circunstâncias o Santa Clara terá de evidenciar "qualidade".

O treinador da equipa açoriana admitiu, por outro lado, a ausência na lista de convocados para domingo, devido a lesão, de Vítor Alves, mas considerou que o avançado Fofana possa jogar.

O Santa Clara, terceiro classificado da Liga de Honra, com 21 pontos, recebe domingo, pelas 16 horas locais (17 em Lisboa), o Trofense, quinto classificado com 18, em encontro que será dirigido pelo lisboeta Duarte Gomes.

Jovem promessa a experiência do Benfica


Jovem Rodrigo Medeiros Natural do Livramento actual defesa central "juvenil" do Grupo Desportivo de S. Roque e membro da claque Red Boys on Fire, vai estar a prestar provas do seu valor ao S. L. Benfica entre os dias 14 e 18 de Dezembro, para ele e em nome dos Red Boys on Fire, votos de muita sorte e sucesso.


ACONTECA O QUE ACONTECER, VAIS LÁ PARA VENCER...

Força Rodrigo, mostra o teu valor


Red Boys

Santa Clara pode assumir a liderança


Em caso de vitória sobre o Trofense, no próximo domingo, os encarnados passarão a liderar isolados a Liga Vitalis.

O Santa Clara pode subir à liderança isolada da Liga Vitalis, caso vença o Trofense, no próximo domingo, no Estádio de S. Miguel. Isto porque, o Feirense perdeu, ontem, em Portimão, em partida antecipada da 13ª jornada do campeonato.
Os homens de Santa Maria da Feira saíram vergados a um desaire por uma bola a zero, frente a outro dos conjuntos que anda nos lugares da frente da liga.
Desta forma, bastará ao Santa Clara derrotar o Trofense para assumir o primeiro lugar da prova. No entanto, a tarefa encarnada não será fácil. O projecto do conjunto da Trofa passa pela subida à Liga Sagres, sendo que a equipa liderada por Vítor Oliveira apresenta um dos orçamentos mais elevados da II Liga, tendo nos seus quadros inúmeros jogadores com experiência de primeira liga.
O treinador do Santa Clara tem praticamente todo o plantel à disposição, para uma partida que tem início agendado para as 16h00.


JornalDiario

Trabalhar para o sucesso


O primeiro lugar que o Santa Clara ocupa no campeonato da Liga de Honra, em igualdade pontual com o Feirense, é a continuidade do desempenho que a equipa de Vítor Pereira teve na temporada transacta, discutindo a subida à I Liga até à derradeira jornada. Os açorianos voltam a estar nessa luta, agora com renovados argumentos, como se viu em Freamunde, no último domingo.

O colectivo de Ponta Delgada tem aprendido com o passado. A vitória por 2-1 não passou despercebida porque teve algumas semelhanças com a derrota sofrida em 2008/09. O Santa Clara chegou ao intervalo a vencer mas se na época passada consentiu a reviravolta por parte dos capões, na presente reagiu bem à igualdade e impôs-se com valentia num relvado impróprio para consumo.

Nuno Santos esteve nesses dois jogos e realça que no último domingo a “experiência adquirida” foi importante para a soma dos três pontos, destacando que a formação de Vítor Pereira está a “trabalhar para o sucesso”. Corrigir os erros é um passo para a desejada afirmação e de futuro o atacante espera conhecer mais alegrias.

A ambição do jogador passa por contribuir para a subida do Santa Clara à I Liga e neste particular o passado também traz lições de vida. “Vamos tentar alcançar o objectivo antes do último jogo”, disse, ciente de que deixar as decisões para o fim poderá não ser benéfico.

Sportzoom

quinta-feira, 10 de dezembro de 2009

Jorge Regadas suspenso dois meses e paga seis mil euros

Suspenso por dois meses na sequência de um processo disciplinar instaurado por infracções previstas no Regulamento Disciplinar da Liga - não-acatamento de deliberações da CD e lesão da honra e reputação da equipa de arbitragem do Freamunde-Beira-Mar -, Jorge Regadas vai precisar de dois meses e meio de salário para pagar a multa de seis mil euros (disse recentemente que ganhava 2500 euros/mês) que lhe foi aplicada pela CD. Na altura, o treinador do Freamunde acrescentou já ter pago 40 mil euros de multas em toda a carreira. Carlos Rego, advogado do Freamunde, considerou a sanção "desajustada" , porque "não terá sido levado em conta um princípio jurídico elementar: quando é aplicada uma coima pecuniária, deve ter-se em atenção a situação económica do infractor".

Emílio Macedo, presidente do Guimarães, foi suspenso (45 dias e 1500 euros de multa) por lesão da honra e reputação dos árbitros e declarações após o Leixões-Guimarães. Nos castigos da 12ª jornada, destacam-se a multa de mil euros ao Benfica e de 750 ao Guimarães e ao FC Porto (comportamento incorrecto do público). Castigos (1 jogo), Liga Sagres: Nuno Assis (Guimarães), Braga (Leixões), André Pinto (Setúbal), Daniel Cruz e Gomis (Naval). Liga Vitalis: Telmo (Varzim), Reguila (Trofense), Arantes (Gil Vicente), Elvis (Feirense) e Paulo Gomes (Covilhã).

Duarte Gomes nomeado para o Jogo Stª. Clara vs Tronfense

Nome Completo: Duarte Nuno Pereira Gomes
Data de Nascimento: 16/01/1973 (36 anos)
Profissão: Bancário
Associação: A F Lisboa





Duarte Gomes, foi o árbitro escolhido para o jogo Santa Clara vs tronfense
Auxiliares – José Lima e Pedro Garcia
Delegados – Honorato carvalho e Álvaro Maia

É este o quinteto para um jogo em que se espera um bom futebol

quarta-feira, 9 de dezembro de 2009

Açorianos não querem deixar decisão para o fim


EM 2008/09 FALHARAM SUBIDA NA RETA FINAL
Nuno Santos, avançado do Santa Clara, espera que "não fique para o fim" da Liga de Honra a decisão sobre uma eventual promoção da sua equipa ao escalão principal de futebol português, alegando a má experiência da última época.

Em 2008/09, a equipa açoriana andou nos primeiros lugares da Liga de honra, falhando a promoção na reta final do campeonato, pelo que, para Nuno Santos, importa aproveitar a experiência do ano passado para tentar evitar a repetição de uma situação semelhante.

O avançado do Santa Clara considera a vitória de domingo por 2-1 frente ao Freamunde como um passo nesse sentido (na época anterior a equipa açoriana tinha sido derrotada) e realçou a importância de vencer os próximos dois jogos em casa - a 13 com o Trofense e a 20 com Gil Vicente.

Reconheceu, também, a grande proximidade na pontuação atual na Liga de Honra, mas sublinhou que a equipa açoriana está melhor preparada, o que é evidente pela disputa a que se assiste para a conquista de lugares no onze.

Record

Proxima Jornada, trás um amigo



Vamos todos apoiar a nossa equipa
Tras um amigo e verás que vale a pena
Todos somos poucos, muitos nunca é demais

segunda-feira, 7 de dezembro de 2009

Contra todos...


O Santa Clara voltou a vencer fora para a Liga Vitalis. Frente ao Freamunde, os homens de Vitor Pereira mostraram que são candidatos à subida. Para além da qualidade do conjunto, mesmo encontrando um terreno extremamente pesado, fica a certeza de que esta equipa é capaz de lutar contra tudo e todos. Ontem, mais uma vez, o homem do apito fez das suas. É inacreditável o penalty assinalado contra os encarnados. O conjunto tremeu, após o golo do Freamunde, mas não caiu. Foi capaz de reagir e acabou por ser premiada pelo esforço. O tento da vitória foi apontado por um jogador que é a imagem da "raça" encarnada. Agora, vem aí o Trofense, em jogo a realizar no Estádio de S. Miguel. Uma partida em que se espera muito público, já que só assim será possível bater os homens de Vitor Oliveira. O Trofense tem um dos orçamentos mais elevados da Liga Vitalis, joga claramente para subir e é uma equipa do Norte do País, e sabe-se bem como isto faz toda a diferença. Nós por cá vamos lutando com as nossas armas, vamos combatendo a insularidade, mesmo sabendo que não nos querem na primeira liga, como ainda na época passada ficou provado. Mas não vão conseguir, digo eu, combater esta vontade de chegar lá cima, patenteada por um grupo de trabalho que revela uma garra a todos os níveis notável. Vamos lá malta: eu acredito. Se você também tem este desejo, apoie a equipa. Deixem-se de "bocas" e gritem pelo maior clube dos Açores. Juntos, vamos chegar lá, para mal dos pecados dos "senhores" do futebol português. Vão ter que levar connosco na Liga Sagres, ai se vão...

domingo, 6 de dezembro de 2009

Feirense e Santa Clara lideram após deslize do Portimonense

Feirense e Santa Clara venceram hoje em casa o Sporting da Covilhã (3-2) e em Freamunde (2-1), respectivamente, e partilham a liderança da Liga de Honra em futebol, aproveitando a escorregadela do Portimonense.

A equipa algarvia, que iniciou a ronda em igualdade com Feirense e Santa Clara, mas com vantagem sobre estas duas equipas, cedeu um empate (1-1) em casa frente ao Desportivo das Aves e deixou-se ultrapassar pelos seus adversários, que somam 21 pontos, mais dois do que o Portimonense.

Apesar da igualdade pontual, a vantagem pertence ao Feirense, que na quinta jornada empatou 1-1 com o Santa Clara em São Miguel e ocupa o primeiro lugar por ter uma melhor diferença de golos do que a equipa açoriana: 17-9 contra 18-12.

Outra equipa que se pode encostar aos dois lugares da frente é o Beira-Mar, cuja partida em casa com o Gil Vicente está agendada para terça-feira - em caso de vitória, os aveirenses subirão ao terceiro posto, com 20 pontos, mais um do que o Portimonense e menos um do que o duo de líderes.

A jornada abriu sábado com o "nulo" entre o Estoril-Praia e o Penafiel e hoje também teve os jogos Desportivo de Chaves-Trofense (1-1) e Varzim-Carregado (1-1).

A ronda ficou marcada pelo adiamento do jogo entre a Oliveirense e o Fátima, para data por definir, devido às más condições do relvado do estádio Carlos Osório, em Oliveira de Azeméis, que já tinha determinado o adiamento da partida com o FC Porto, para a Taça de Portugal.

Freamunde-Santa Clara, 1-2: Rincón segura liderança

EQUIPA DE JORGE REGADAS NÃO VENCE HÁ SETE JORNADAS
O Santa Clara venceu fora o Freamunde, por 2-1, e manteve-se no topo da Liga de Honra, em igualdade pontual com o Feirense, deixando, contudo, a formação orientada por Jorge Regadas, que não ganha há sete jogos, em situação complicada na tabela.
Sem ganhar desde 26 de setembro, a formação nortenha iniciou o jogo com seis alterações no onze que foi goleado pelo Trofense (4-0). Mas foi a equipa açoriana a chega à vantagem por Tó Miguel, aos 24 minutos. O resultado justificava-se ao intervalo (1-0) devido à melhor qualidade exibida pelo Santa Clara, para a qual muito contribuíram as acções de Lico e Nuno Santos.

Jorge Regadas lançou na segunda parte Júnior Maranhão e Luiz Carlos e ganhou a aposta: o Freamunde passou a controlar do jogo e chegou à igualdade por Marco Tiago, numa grande penalidade muito contestada.

Aos 70 minutos, Rincon apontou o seu sexto golo na prova e sentenciou a partida.

Complexo Desportivo do Freamunde. Assistência: Cerca de 400 espectadores.
Árbitro: João Ferreira (Setúbal). Disciplina: amarelo a Brandão (50'), Marco Tiago (73'), Renan (80'), Tó Miguel (90'+1) e Fofana (90'+4).
Ao intervalo: 0-1. Marcadores: 0-1 Tó Miguel (24'); 1-1 Marco Tiago (55', g.p.) e 1-2 Rincón (70').

FREAMUNDE: Tó Figueira; Romaric (Luiz Carlos, 46'), Luís Pedro, Bruno Ferraz e Marco Tiago; Brandão (Cascavel, 76'), Emanuel, Raviola e Junior Maranhão (Marco Cláudio, 46'); Bock e Bertinho.
Suplentes: Peraltinha, João Paulo, Kika, Tarcísio, Luiz Carlos, Marco Cláudio e Cascavel.

SANTA CLARA: Matt Jones; Hernâni, João Dias, Danilo Rocha e Stopira; Tó Miguel, Neto (Gabi, 67'), Lico (Fofana, 67') e Nuno Santos; Leandro Tatu (Rincón, 39') e Renan.
Suplentes: Ney, Gonçalo, Fofana, Oliveira, Gabi, Feliciano e Rincó.

Record

Brinde de Natal "Almoço no Mike`s Bar & Grill"



Oferecemos um brinde de Natal a quem acertar correctamente quem são os três reforços da claque Red Boys on Fire para o Ano Novo 2010

Brinde:

Almoço no Mike`s Bar & Grill - Livramento

Ajuda:

A_____

C_____

P_____

MINUTO A MINUTO

O Freamunde joga com Tó Ferreira, Romaric, Marco Tiago, Emanuel, Maranhão, Raviola, Bock, Bruno Ferraz, Brandão, Luís Pedro e Marco Cláudio.
Jorge Regadas tem como possíveis opções Peraltinha, João Paulo, Gustavo, Tarcísio, Luís Carlos, Kika, Cascavel e Bertinho.
O Santa Clara joga de início com Matt Jones, Hernâni, João Dias, Danilo Rocha, Stopira, Neto, Tó Miguel, Lico, Nuno Santos, Leandro Tatu e Renan.
Vítor Pereira tem como opções Ney, Gonçalo, Gaby, Oliveira, Fofana, Feliciano e Rincon.
João Ferreira, de Setúbal, é o juiz que dirige a partida, sendo auxiliado por Pais António e Nuno Roque
Começa a partida no Estádio do Freamunde numa tarde chuvosa e com o relvado em muito mau estado.
Minuto 8 - Remate de Leandro Tatu ao lado
Minuto 10 - Remate de Bock ao lado.
Minuto 11 - Livre de Neto, cabeceamento de Tó Miguel por cima da baliza à guarda de Tó Ferreira.
Minuto 13 - Grande ocasião de golo para Freamunde. Matt Jones fora dos postes mas Bock não consegue converter em golo a oportunidade.
Minuto 15 - Grande defesa de Tó Ferreira a corresponder da melhor forma a cabeceamento de Danilo Rocha após canto.
Minuto 17 - Remate de Nuno Santos às malhas laterais da baliza.
Minuto 21 - Remate acrobático de Raviola para grande defesa de Matt Jones.
Minuto 23 - GOLO SANTA CLARA Tó Miguel
Jogada de insistência entre Hernâni e Renan, com o primeiro a cruzar na direita para Tó Miguel na área inaugurar o marcador, com um remate sem hipótese de defesa para Tó Ferreira

O Freamunde procura reagir ao golo sofrido mas não o consegue fazer da melhor forma em termos ofensivos. O Santa Clara tenta baixar um pouco o ritmo da partida, embora mantenha a postura de tentar explorar as saídas rápidas para o contra-ataque
Minuto 33 - Remate de Romaric, após canto na esquerda, mas a bola a sair ao lado da baliza de Matt Jones.
O camisola 7 do Santa Clara sai lesionado, depois de uma pancada na coxa.
Minuto 39 - Substituição no Santa Clara: saída de Leandro Tatu para a entrada de Rincon.
Minuto 45 - Árbitro concede mais três minutos de compensação
Minuto 45+3 - Intervalo.

O Freamunde regressa do descanso com duas alterações: ficaram nos balenários Maranhão e Romaric e entraram para os seus lugares Luís Carlos e João Paulo.
Minuto 50 - Cartão amarelo a Brandão.
Minuto 54 - Penalty assinalado contra o Santa Clara. Luís Carlos cai na área numa carga de ombro com Stopira.
Minuto 55 - GOLO FREAMUNDE Marco Cláudio

Marco Cláudio transforma com sucesso a grande penalidade.

Minuto 56 - Cabecamento de Marco Cláudio ao lado
Minuto 58 - Livre de Lico directo à figura de Tó Ferreira.
Chove copiosamente em Freamunde, o que dificulta a acção dos jogadores porque o relvado está a ficar cada vez pior, com muitas clareiras sem relva e muito enlameado
Minuto 65 - Substituição no Santa Clara: saem Lico e Neto e entram Fofana e Gabi
Minuto 66 - Luís Carlos remata ao lado.
Minuto 70 - GOLO SANTA CLARA Rincon

Bola perdida na área que sobra para Rincon que segura e remata à meia volta para o golo.
Minuto 72 - Rincon corre isolado para a baliza e na cara de Tó Ferreira atrapalha-se com a bola no relvado e perde-se excelente ocasião de golo.

O Santa Clara chega à vantagem no marcador contra a corrente do jogo já que o Freamunde dominava o encontro e o adversário.
Minuto 73 - Cabeceamento de Bertinho por cima da baliza.
Minuto 75 - Substituição no Feamunde: saída de Raviola para entrada de Cascavel
Quarto hora final do tempo regulamentar com um jogo muito mastigado a meio campo devido às péssimas condições do relvado
Minuto 90 - Mais três minutos de desconto
Minuto 92 - Cartão amarelo a Fofana.
Minuto 93 - Final do jogo.
O Santa Clara ganha em Freamunde por 1-2 e consegue segurar a liderança da Liga Vitalis, com 21 pontos, os mesmos que o Feirense que venceu em casa o Sporting da Covilhã.

Líder avisado a norte

A vitória no confronto com o Freamunde é o único resultado que interessa ao Santa Clara para se manter no primeiro lugar do campeonato da Liga de Honra sem depender de terceiros. E é atrás desse triunfo que os açorianos vão correr num encontro que se prevê complicado mas não impossível de superar.

Vítor Pereira acredita no sucesso mas deixou claro que o colectivo terá de manter a concentração até ao apito final do árbitro. Qualquer erro poderá resultar em golo, como de resto se viu contra o Sporting da Covilhã e Beira Mar. “Temos que melhorar em relação aos jogos recentes e rectificar alguns posicionamentos e comportamentos”, avisou.

O alerta aos atletas foi dado ao longo da semana de trabalho, procurando o colectivo encarnado não repetir falhas que possam comprometer a conquista dos três pontos. O treinador sublinhou a necessidade da equipa ser “forte do ponto de vista defensivo e assumir a qualidade quando tiver a posse de bola”.

O Freamunde ocupa a penúltima posição e vem de uma pesada derrota na Trofa (4-0) mas tal não é sinónimo de facilidades, mais não seja pelo futebol directo que pratica e por um relvado que deverá estar pesado. Os ensinamentos recolhidos no passado poderão ser decisivos no presente.

“O adversário apresenta uma matriz de jogo muito própria, assente no jogo aéreo. Espero um desafio muito complicado e só um Santa Clara ao melhor nível será capaz de vencer. Na época passada chegamos ao intervalo a vencer mas na segunda parte não soubemos contrariar o jogo directo do Freamunde”, referiu o treinador.

Sportzom

sexta-feira, 4 de dezembro de 2009

Vítor Pereira quer equipa agressiva


O treinador do Santa Clara, Vítor Pereira, afirmou hoje que a sua equipa precisa de ser "agressiva" para ganhar o jogo de domingo com o Freamunde, da 12.ª jornada da Liga de Honra.

"Vamos jogar num campo difícil, enfrentando uma equipa que, em casa, cria grandes problemas", por isso, importa jogar de forma "agressiva" e "retificar posicionamentos e comportamentos", acrescentou o técnico da equipa açoriana, numa conferência de imprensa em Ponta Delgada.

Segundo Vítor Pereira, para ganhar domingo os encarnados de Ponta Delgada "não podem cometer os erros que têm vindo a cometer" e que resultaram de limitações impostas pela participação da equipa em jogos a meio da semana para a Taça da Liga e Taça de Portugal, nomeadamente.

O Santa Clara vai ser "uma equipa mais compacta, mais equipa", no jogo com o Freamunde, prometeu o técnico.

Sobre a contratação de reforços para melhorar o desempenho do onze açoriano, o técnico disse "não haver justificação para mexer", embora tenha admitido a hipótese de contratações, a decidir no final de dezembro.

Ao empatar em casa com o Beira-Mar (1-1), o Santa Clara subiu domingo ao 1.º lugar da Liga de Honra, com os mesmos 18 pontos do Feirense e do Portimonense.

O seu adversário da 12.ª jornada ocupa o 15.º lugar, com 10 pontos.

No encontro Vítor Pereira não vai poder contar com Vítor Alves, devido a lesão.

Lista dos convocados:

Guarda-redes: Matt Jones e Ney

Defesas: Gonçalo, João Dias, Danilo Rocha, Hernâni e Stopira

Médios: Gaby, Tó Miguel, Neto e Oliveira

Avançados: Fofana, Leandro Tatu, Feliciano, Rincon, Lico, Nuno Santos e Renan

segunda-feira, 30 de novembro de 2009

Mais gente ao estádio!

Confesso que não tenho ido com a regularidade desejada ao Estádio de S. Miguel para assistir aos jogos do Santa Clara, a contar para a Liga Vitalis. Afazeres profissionais retiram-me a possibilidade de apoiar o maior clube dos Açores, como pretendia.
No entanto, ontem fui ver a partida frente ao Beira-Mar que, conforme se sabe, terminou empatada a uma bola.
Cheguei cedo e ocupei um lugar junto à bancada central, pouco afastado dos cativos, ou dos “doentes”, conforme alguém lhes gosta de chamar. Não sei bem o porquê desta designação. Se gostar e apoiar um clube é ser doente, não sei bem como se poderão designar todos aqueles que, gostando do clube, ficam em casa à espera que a equipa suba, para depois então virem demonstrar toda a sua paixão encarnada.
Voltando ao jogo. Sentei-me na bancada quando faltavam 50 minutos para o jogo começar. Ao meu lado, três ou quatro almas pingadas falavam sobre o que poderia dar esta partida, recordavam anos transactos e até vaticinavam qual o score. Da boca de alguns vinha o resultado do Portimonense, que de manhã tinha perdido com o Sporting da Covilhã, no mesmo campo em que o Santa Clara tinha empatado.
Os minutos passavam e continuava a entrar muito pouca gente no estádio. Na bancada contrária, os homens dos Red Boys on Fire começavam a colocar as tarjas de apoio.
As equipas entravam para aquecimento e sabiam-se os onze dos dois conjuntos. Mas em que bela equipa está a apostar Vítor Pereira, pensava eu. Neto há muito que merecia uma oportunidade, Lico é um excelente extremo, ao qual só falta maior regularidade, e em relação aos restantes são, por agora, as melhores soluções, sem dúvida.
De público é que nada. A bancada central estava meia despida, o lado contrário pior. Mas onde está esta gente, perguntava. O jogo começava e estava visto: mais uma assistência de treta. Falta apoio? Claro. A partida seguia morna, as bocas começavam. Não percebo, Vítor Pereira passa de bestial a besta, de repente Hernâni já é mau jogador, Lico é um sorna, Nuno Santos não presta, o capitão Oliveira é lento. Pôxa, penso eu. É assim que esta gente quer que a equipa ganhe. Então, em vez de se apoiar, critica-se todo e qualquer passe falhado. Volto a não perceber.
Mas não percebo mais coisas. Não percebo o porquê do Santa Clara não chamar os seus escalões de formação ao estádio, como fez no jogo contra o Benfica. Então, mais de uma centena de miúdos, vestido a rigor, não daria um colorido diferente. E se se oferecesse bilhetes aos pais destas crianças, o estádio não ganharia assim de repente mais uns 200 ou 300 apoiantes. Volto a não perceber a política encarnada. A equipa é boa, tem tudo para subir à liga Sagres, mas continuam a cometer-se erros de “casting”, alguns dos quais até são fáceis de resolver.
Pode ser que este alerta ajude, sendo que pelo menos é este o objectivo. Gostava de ver um estádio diferente da próxima vez que lá voltar. Prometo que irei reformular as minhas escolhas na hora de decidir o que fazer ao domingo à tarde. Vou apoiar com maior veemência. Vou fazer a minha parte, e você não quer fazer a sua? Vamos lá, só junto é que poderemos combater os “velhos do Restelo”, quais aves do agouro, que só sabem falar mal.

Antwi à experiência do Santa Clara


CENTRAL DE 21 ANOS QUE PASSOU PELO LIVERPOOL
O defesa-central Godwin Antwi, formado por Saragoça e Liverpool, chegou ontem à noite a Ponta Delgada para cumprir um período de testes no Santa Clara.

O atleta de 21 anos, natural do Gana, mas tendo nacionalidade espanhola, representou por quatro vezes as seleções jovens de Espanha, tendo sido apontado como uma promessa do futebol espanhol e transferindo-se para o Liverpool, após a chegada do treinador Rafael Benítez. No entanto, durante os cinco anos em que esteve no futebol britânico, nunca se afirmou na equipa principal do Liverpool, tendo sido dispensado no último verão.

Agora deseja iniciar uma nova etapa na carreira, possivelmente pela assinatura de contrato de longa duração com o Santa Clara, caso agrade ao treinador Vítor Pereira.

Alergia à liderança


O Santa Clara adiou pela segunda jornada consecutiva a possibilidade de se isolar no primeiro lugar do campeonato da Liga de Honra, revelando alguma alergia à liderança. O empate com o Beira Mar, em casa, coloca a formação de Ponta Delgada no topo da classificação, mas poderia estar sozinha se tivesse ganho.

O triunfo esteve próximo de acontecer quando Renan, aos 81 minutos, atirou uma autêntica bomba à baliza de Bruno Conceição. O remate indefensável parecia garantir a soma de três pontos e a ultrapassagem a Feirense e Portimonense. Puro engano…

Quatro minutos depois Neto bloqueou num lance onde não se pode pensar muito, hesitando no atraso de bola para Matthew Jones. Acabou por fazê-lo com um cabeceamento que saiu curto e Rui Varela, que estava à espreita, só teve de aproveitar tamanha oferta para restabelecer a igualdade.

Os insulares só podem queixar-se de si próprios por não terem somado os três pontos num confronto difícil, trabalhado à base do suor. A criatividade que já se viu à equipa de Vítor Pereira terá ficado nos balneários. Mesmo assim, o triunfo esteve na mão, lamentando o colectivo a perda de mais dois pontos em casa.


Sportzoom

quinta-feira, 26 de novembro de 2009

PARABÉNS PAPÁ



"Os homens não se medem aos palmos". Esta célebre frase (já não me recordo do autor da mesma) aplica-se na perfeição a um jogador do nosso SANTA que já conquistou o coração dos açorianos, em geral, e do meu, em particular. Este jogador dá pelo nome de António Manuel Silva Oliveira, mais conhecido no meio futebolístico por OLIVEIRA (ou, na minha análise de apreciador de bom futebol, JOÃO MOUTINHO da liga vitalis) e tem sido um caso de verdadeiro sucesso no nosso clube. Este pequeno-grande jogador, natural de Oliveira de Azeméis, decidiu trocar o clube da sua terra natal por uma experiência num meio completamente desconhecido. E ainda bem que o fez!!


Gostaria de lhe prestar uma pequena e simples homenagem não apenas por ter sido "papá" há muito pouco tempo mas por tudo o que tem feito pelo SANTA e que lhe valeu, de forma justa e meritória, o estatuto de capitão de equipa. Antes de mais, OLIVEIRA, gostaria de te dizer que é uma honra pra mim ver-te a capitanear a equipa em campo. Apesar da tua tenra idade, és um jogador maduro, não sabes jogar mal e tens todas as qualidades para singrares no mundo do futebol. Na época passada, em que este clube fez, quanto a mim, uma época de excelente nível, só caindo nas últimas 5 jornadas, tu foste um jogador extremamente importante, aliás, imprescindível no nosso meio-campo. Quanto a mim, foste um dos 5 melhores jogadores da liga vitalis da época passada (a par de Djalmir, Ukra, Castro e Carlão) e demonstraste a toda a gente que, na 2ªdivisão, também existem jogadores de grande nível. O teu pé esquerdo faz maravilhas, a bola quando sai dos teus pés sai com direcção assistida, há poucos jogadores que têm a tua qualidade nos lances de bola parada (inesquecível o golo que marcaste em vizela, para não falar das tuas brilhantes e telecomandadas assistências para golo!!). Esta ilha e este clube já te adoptaram como filho da terra, uma vez que o povo açoriano sabe receber e sabe elogiar quem luta em prol desta região e deste clube. Contudo, imagino que seja difícil para ti estares longe da tua família (caro amigo, eu também sinto o mesmo!) mas pensa que os verdadeiros amantes deste clube gostam muito de ti e esperam, tal como eu espero, que fiques no clube por muitos anos e que comandes esta equipa nos palcos da liga sagres.


Gostaria de partilhar contigo um momento que vivi recentemente no Cartaxo quando assisti, juntamente com outros açorianos e com os teus pais, à vitória sofrida e arrancada a ferros frente ao Carregado. No final do jogo, nas bancadas do Municipal do Cartaxo, tive oportunidade de conviver, por breves minutos, com os teus pais e desde logo senti que os teus pais têm muito orgulho em ti. Primeiro que tudo, dei-lhes os parabéns pelo brilhante jogador que eles "geraram" e pude constatar, pela voz da tua mãe, que eles acreditam no teu potencial e acreditam, tal como eu acredito, que vais levar este clube à liga sagres. Nunca esqueçerei uma conversa que a tua mãe teve e que revela o quanto ela gosta de ti. Disse-me ela "o meu filho ficou muito afectado com o penalti que ele falhou contra o aves no ano passado... sinto que esse momento afectou muita a cabeça do oliveira...". Palavras para quê!! Os teus pais são os teus principais fãs, acredita que, pela forma como falavam de ti, têm perfeita noção que através da tua humildade, do teu querer, do teu potencial, da tua determinação, do teu valor humano e futebolístico vais conseguir atingir os teus sonhos. Eu, tal como os teus pais, acredito em ti e acredito que serás um dos melhores médios do futebol português.

Parabéns Oliveira, tens uns pais fantásticos!!

Para conseguires atingir os teus objectivos, tens que continuar a fazer o que tens feito até aqui. Jogar como tens jogado, marcar livres e cantos como tens marcado, assumir a batuta da equipa como tens assumido, enfim tens que continuar a ser o OLIVEIRA que todos nós conhecemos. Continua a espalhar o perfume do teu futebol pelos relvados do país e terás muita gente à tua volta que continuará a pensar o mesmo que eu: ÉS UM DOS MELHORES MÉDIOS DO FUTEBOL PORTUGUÊS! Sinto que pró ano estarás na liga sagres a capitanear o maior clube dos açores!!
E já agora... PARABÉNS por teres assinado contrato com o melhor clube do mundo: o clube dos papás!!!
Se o teu filho for como o pai, assinava já um contrato vitalício com o pequeno rebento!!

Grande abraço deste teu fã

Tiago Oliveira
(tiagooliveira25@gmail.com)

Nuno Santos em dúvida


Uma entorse no pé direito coloca Nuno Santos em dúvida para o jogo com o Beira Mar, a realizar domingo no estádio de São Miguel. O avançado do Santa Clara lesionou-se no treino desta quinta-feira, numa disputa de bola a meio-campo, tendo abandonado o relvado do Lajedo com o apoio dos massagistas.

Nuno Santos será reavaliado nas próximas horas mas a avaliar pelas queixas no momento da lesão é pouco provável que recupere a tempo de poder ser opção para a partida com os aveirenses. Com fortes dúvidas a recaírem sobre a possibilidade do atacante poder ser utilizado, o treinador já equaciona eventuais alterações no onze habitualmente titular.

Mudanças que poderão ser em maior número que o previsto pois para além de Nuno Santos estar em dúvida, Feliciano também treinou com algumas cautelas e Fofana cumpre o segundo de dois jogos de castigo depois da expulsão verificada no encontro com o Sporting da Covilhã.


Sportzoom

Médio Ryan Maduro em observação

OUTRO JOGADOR É ESPERADO NOS PRÓXIMOS DIAS

O Santa Clara anunciou que o médio luso-americano Ryan Maduro, do estado de Rhode Island, iniciou um período de experiência no clube.

Segundo fonte dos encarnados de Ponta Delgada, um outro jogador, cuja identidade e posição não foram reveladas, deverá também começar a treinar esta semana com o plantel de Vitor Pereira.

O Santa Clara recebe domingo no Estádio de S. Miguel o Beira-Mar, em jogo da 11.ª jornada da Liga de Honra.
Numa conferência de imprensa sobre o encontro, o avançado Lico admitiu que as dificuldades financeiras enfrentadas pela equipa visitante possam fragilizar os seus jogadores - "há alguns que se deixam ir abaixo" -, mas considerou que essa circunstância não se reflectirá no jogo.

"O Beira-Mar vem aos Açores para ganhar, até porque está confiante, depois de ter afastado domingo uma equipa da Liga principal da Taça de Portugal (4-2 à Académica, em Coimbra, no desempate por grandes penalidades)", afirmou.

Sobre a hipótese de ser titular, Lico disse que o seu regresso à equipa, após paragem por lesão, já representa "uma nova oportunidade".

quarta-feira, 25 de novembro de 2009

Agora mais do que nunca...




É PROIBIDO PERDER EM CASA


Vamos lá rapazes, é hora de focar um único Objectivo, RUMO Á SABGRES, mas para isso temos de nos unir e trabalhar em conjunto nem que seja a 200%

QUEM QUER, CONSEGUE...

Agora mais do que nunca o objectivo é só um.


CHEIRA BEM, CHEIRA A...


Lico e Ney perspectivam mais um jogo complicado


terça-feira, 24 de novembro de 2009

Um terço de esperança


O Santa Clara concluiu o primeiro terço do campeonato da Liga de Honra no terceiro lugar, somando dezassete pontos ao cabo de dez jornadas, distando somente um ponto do duo que comanda a prova e que ocupa os lugares de acesso à I Liga.
Os encarnados de Ponta Delgada poderiam estar na frente se tivessem ganho ao Sporting da Covilhã, na passada terça-feira, mas o empate a dois golos foi insuficiente para se isolarem no topo da classificação. Mesmo assim, a equipa está na discussão pela subida e o desempenho até agora verificado em pouco ou nada difere dos últimos três anos.
Desde a temporada 2006/07 que o Santa Clara chega ao final do primeiro terço no pódio, evidenciando regularidade e capacidade para se imiscuir na luta pela promoção ao escalão maior do futebol português. Os números traduzem a capacidade da equipa em estabilizar-se entre os primeiros.
Se na época 2006/07 os insulares chegaram à 10.ª jornada no terceiro lugar, com 17 pontos, pecúlio igual ao verificado na temporada actual, em 2007/08 e 2008/09 encerraram o primeiro terço na terceira e segunda posições, respectivamente, com 18 pontos.
Entre 2006/07 e 2008/09 o Santa Clara somou sempre cinco vitórias, alternando dois empates em 2006/07 com três igualdades nas duas épocas seguintes. A maior diferença para a época actual reside mesmo nas igualdades pois os açorianos já consentiram cinco empates, dois deles em casa, pois em termos de derrotas evidenciam o melhor desempenho dos últimos quatro anos, sofrendo apenas um desaire.

fonte sportzoom

segunda-feira, 23 de novembro de 2009

Proxima jornada 11 Liga Vitalis

Um sonho de 75 minutos


O Santa Clara foi afastado da Taça de Portugal à quarta eliminatória ao perder, fora, com o Rio Ave, por 0-1. Os encarnados de Ponta Delgada viram cair o sonho de chegar mais longe quando o defesa Gaspar marcou o tento que ditou o triunfo dos locais quando estavam decorridos 75 minutos.

A partida teve poucos momentos de interesse porque ambas as equipas optaram por uma postura passiva, esperando mais por ver aonde o jogo os levava do que propriamente revelar iniciativa no sentido de alcançar algo de positivo.

Os primeiros 45 minutos pouco ou nada tiveram para contar, registando-se apenas um remate de Chibi para defesa de Ney. A toada não se alterou muito no decorrer da segunda parte o que permitiu ao Santa Clara estender-se mais no terreno no sentido de surpreender o Rio Ave, o que esteve perto de acontecer num lance em que Leandro Tatu cheirou o golo.

Quando nada o fazia prever e quando já se pensava no prolongamento, o Rio Ave chegou ao golo que ditou a passagem aos oitavos-de-final da Taça de Portugal. João Tomás cabeceou após cruzamento de Bruno Gama para defesa de Ney para canto e do canto também apontado por Bruno Gama saltou mais alto o defesa Gaspar a cabecear para o tento que fixou o resultado final.


Sportzoom

Rio Ave afasta Santa Clara após vitória por um a zero


O Rio Ave, da Liga Sagres, assegurou ontem a passagem aos oitavos-de-final da Taça de Portugal, após ter derrotado o Santa Clara, da Liga Vitalis, por 1-0
O Rio Ave, da Liga Sagres, assegurou ontem a passagem aos oitavos-de-final da Taça de Portugal, após ter derrotado o Santa Clara, da Liga Vitalis, por 1-0.
O golo do defesa vila-condense Gaspar, a 15 minutos do final, acabou por fazer a diferença, numa partida sem grandes focos de interesse, em que foi evidente a maior experiência da formação da casa.
João Tomás foi uma constante “flecha” apontada à baliza açoriana e por duas vezes, ainda antes dos 20 minutos de jogo, esteve perto de inaugurar o marcador.
Do outro lado, o Santa Clara revelava-se inoperante no ataque, gizando alguns contra-ataques, mas sempre sem criar perigo para o guardião Mora, um autêntico espectador nesta primeira etapa. Perante o encolhimento dos visitantes, o Rio Ave cresceu e perto do intervalo desperdiçou as melhores oportunidades do desafio, com os remates de Tarantini e Chidi a falharam por pouco o alvo.
A reacção do Santa Clara já só surgiu na segunda parte, com os açorianos a reentrarem melhor no jogo, criando, logo nos primeiros minutos, um par de situações perigosas para o guardião Mora. O Rio Ave parecia então ter perdido o fulgor da fase inicial do desafio, não surgindo com tanta acutilância junto à baliza de Ney. Aos 75 minutos, um cabeceamento de Tarantini serviu de primeiro aviso aos insulares, que na sequência desse lance vira Gaspar, após canto, assinar o 1-0.
Em desvantagem, a formação dos Açores ainda tentou reagir, com Rincon e Lendro Tatu a mostrarem-se como os mais inconformados. Mas a maior experiência da formação do Rio Ave não permitiu que o resultado se alterasse.
AO

sexta-feira, 20 de novembro de 2009

Antevisão Rio Ave vs Santa Clara

O Rio Ave joga no Domingo à tarde a 5ª eliminatória da taça de Portugal frente ao Santa Clara. Há quanto tempo não tínhamos um jogo em casa ao Domingo à tarde!

A taça de Portugal é para mim uma competição importantíssima, talvez a mais importante neste momento, nesta época. Isto porque no campeonato estamos numa situação tranquila, e não penso que vamos ter dificuldades em permanecer na 1ª liga e também não acredito que possamos lutar pelas competições europeias. Portanto a taça assume importância significativa nesta época. Eu sei que há adeptos rioavistas que desprezam esta e outras taças, mas o nosso técnico e os nossos jogadores jamais poderão assumir tal postura e não podem defraudar os adeptos que gostam das Taças!

No entanto o caminho para o Jamor não será fácil, já que os sorteios podem ser decisivos, mas também porque é num só jogo que se decide a passagem para a próxima ronda.

E o jogo de Domingo é para mim o mais difícil da época, até ao momento. Digo isto não só por ser o próximo, mas porque acho que o Santa Clara tem um equipa de 1ª Liga, muito competitiva e equilibrada. Vi o jogo amigável contra o Benfica e a segunda parte contra o Covilhã nesta semana e fiquei surpreendido com a qualidade dos jogadores açorianos. E tem um treinador que eu considero dos melhores da sua geração, Vitor Pereira. Um treinador a seguir com atenção. Acho inútil destacar jogadores nesta equipa açoriana, porque todos eles desde o Guarda-redes ao ponta de lança são jogadores de 1ª liga.
Espero que o Rio Ave não entre em facilitismos neste jogo, porque essa atitude pode ser fatal. Este jogo tem de ser encarado como um jogo de campeonato! Temos de apresentar a melhor equipa de início, e o máximo empenho e concentração!


Esquema habitual de Carlos Brito deve sofrer algumas alterações. Na baliza tenho dúvidas, Mora ou Trigueira? No Domingo vamos perceber qual será o nosso guarda-redes em Janeiro… Eu aposto em Mora! Na lateral direita também tenho dúvidas, se Zé Gomes ainda não convenceu, Magno também não… Eu aposto em Zé Gomes! Na lateral esquerda jogará Sílvio e os centrais serão Gaspar e Jefferson (mas Brito talvez coloque Bruno Mendes), mas continuo sem saber as razões desta opção por parte de Brito. Trinco deve ser Vilas Boas e à sua frente Wires e Tarantini. Na extrema direita Gama, na esquerda Sidnei e no centro João Tomás!

rio ave

Arquivo do blogue