Windows Live Messenger + Facebook

Chat

Este blogue é, e continuará a ser, um espaço de debate aberto e democrático sobre os assuntos do nosso Santa e da nossa Região. No entanto, não será admitido qualquer comentário que ultrapasse as regras do bom senso e da educação. Comentários insultuosos, ameaças e faltas de respeito para com os demais serão moderados, tendo a administração do blogue a autoridade e o dever de agir em conformidade contra os infractores - através de todos os mecanismos de protecção do mesmo. Saudações Santaclarenses RBOF

Resultado na hora

terça-feira, 9 de outubro de 2012

V. Guimarães B-Santa Clara, 2-1: Reviravolta vale sucesso


O Vitória de Guimarães B regressou aos triunfos na II Liga, após bater o Santa Clara por 2-1, resultado que permitiu aos vimaranenses a segunda vitória em casa, na 9.ª jornada. Num jogo bem disputado e emotivo, os vimaranenses ficaram em desvantagem, após um golo de Porcellis (46), mas conseguiram a cambalhota no marcador, por intermédio de Índio (68) e Tiago Rodrigues (84). Com este resultado, o Vitória B subiu à 13ª posição, com 10 pontos, enquanto o Santa Clara está no 17.º lugar, com sete pontos. A equipa da casa entrou mais forte na partida e, aos 10 minutos, Tomané esteve muito perto do tento inaugural, quando, em zona frontal à baliza açoriana, atirou, à meia volta, por cima. A equipa forasteira equilibrou, progressivamente, o jogo, controlando a posse de bola. Aos 28 minutos, Tony desperdiçou a melhor oportunidade da primeira parte, quando, com a baliza à mercê, cabeceou por cima. Só nos últimos dez minutos do primeiro tempo a turma de Luiz Felipe voltou a controlar o encontro e esteve perto de marcar, num remate de Índio (41), à entrada da área, que quase surpreendeu Hélder Godinho. A segunda parte começou com o golo do Santa Clara. Alex cobrou um livre do lado esquerdo e Porcellis antecipou-se a Assis para fazer o primeiro golo do jogo. A equipa da "cidade berço" procurou reagir, mas fê-lo com muitos nervos à mistura e, só depois do primeiro quarto de hora, instalou-se no meio campo insular. O Vitória B alcançou a igualdade, quando, na sequência de uma jogada individual, Tomané rematou para defesa incompleta de Hélder Godinho e Índio, na recarga, atirou para golo. Nos dois minutos seguintes, o Vitória dispôs de dois lances para concretizar a reviravolta. De bola parada, Tiago Rodrigues obrigou Hélder Godinho a defesa de recurso. No canto, Tomané cabeceou a milímetros da barra. A equipa de Luís Miguel aliviou a pressão vitoriana por alguns minutos, mas acabaria por sofrer a reviravolta no seguimento de uma falta que deu a expulsão a Luiz Carlos, aos 84 minutos. Kaká entregou para Tiago Rodrigues que, de longe, desferiu um remate que entrou junto ao ângulo esquerdo inferior da baliza de Hélder Godinho. Nos poucos minutos que restaram, o Santa Clara não teve argumentos para alcançar a igualdade, enquanto o Vitória B conseguiu circular a bola longe da sua área. Jogo no Estádio D. Afonso Henriques, em Guimarães Vitória de Guimarães B: Assis, Kanú, Paulo Oliveira, Vítor Bastos, Káká, Josué (Pedro Lemos, 80), Bruno Alves, Crivellaro (Tiago Rodrigues, 56), Diogo Lamelas (Rafa, 40), Tomané e Índio. (Suplentes: André Preto, Pedro Lemos, Tiago Rodrigues, Luís Rocha, Rafa, Areias e Tiago Almeida). Treinador: Luiz Felipe. Santa Clara: Hélder Godinho, Luiz Carlos, Accioly, André Simões, Serginho, Tony, Pacheco, Godinho, Pedro Cervantes (Reguila, 72), Porcellis e Platini (Alex, 09). (Suplentes: Brice Niclos, Paulo Monteiro, Marco Lança, Minhoca, Hugo Rego, Reguila e Alex). Treinador: Luís Miguel. Árbitro: Vasco Santos (Porto). Ação disciplinar: Cartão amarelo para Godinho (45+1), André Simões (69), Pacheco (70), Josué (72), Tiago Rodrigues (77) e Luiz Carlos (83 e 84). Cartão vermelho, por acumulação de amarelos, para Luiz Carlos (84).

1 comentário:

Anónimo disse...

Livrem-se deste treinador.

Ele é igual ou pior do que o Bruno Moura.

Apontem um, um só, local onde ele tenha desempenhado o seu papel sem ser abaixo de medíocre?

Também que fáz escolhas como Bruno Moura e Luís Miguel deve repensar a sua capacidade. Errar uma vez vá lá, pode ser azar. Errar duas vezes consecutivas já não é azae, é azelhice!

Arquivo do blogue