Windows Live Messenger + Facebook

Chat

Este blogue é, e continuará a ser, um espaço de debate aberto e democrático sobre os assuntos do nosso Santa e da nossa Região. No entanto, não será admitido qualquer comentário que ultrapasse as regras do bom senso e da educação. Comentários insultuosos, ameaças e faltas de respeito para com os demais serão moderados, tendo a administração do blogue a autoridade e o dever de agir em conformidade contra os infractores - através de todos os mecanismos de protecção do mesmo. Saudações Santaclarenses RBOF

Resultado na hora

quinta-feira, 17 de novembro de 2011

Taça da Liga:


Depois de assegurada a passagem à 2ª fase de grupos da Taça da Liga, o SANTA CLARA conhece no próximo dia 23 (quarta-feira), os 3 adversários que terá no seu grupo.

FC Porto, Benfica, Sporting, SC Braga, V. Guimarães, Nacional, Paços de Ferreira e Rio Ave juntam-se a V. Setúbal, Marítimo, Gil Vicente, Santa Clara, Estoril, Portimonense, Moreirense e Penafiel que ficarão divididos em quatro grupos de quatro equipas.

O sorteio realiza-se às 11 horas da próxima quarta-feira.
Recorde-se que os 4 primeiros classificados da última época (Porto, Benfica, Sporting e Braga) ficarão um em cada um dos 4 grupos.

2 comentários:

Anónimo disse...

Na Marinha Grande, o Santa Clara jogava muito mais do que uma simples partida de futebol. Os encarnados tinham a possibilidade de escrever mais uma página de ouro na sua já longa história e, se o conseguissem, ainda por cima poderiam realizar um significativo encaixe financeiro. Meus amigos, em tempo de crise, concordemos que ganhar 50 mil euros (!) somente por passar a uma fase mais avançada de uma qualquer competição é motivo de sobra para que se coloquem todas as “fichas” no tapete verde, que, no caso, até mais parecia uma piscina.
Com o passar das horas, a ansiedade foi aumentando, alimentada pelo desejo de que o jogo começasse para que se pudesse confirmar a passagem para outro patamar, para aquele em que já marcarão presença os ditos “grandes” do futebol português, local em que aliás, defendo, o Santa Clara deveria sempre estar.
No entanto, e aqui é que os adeptos, simpatizantes e sócios dos encarnados devem ter calma e pensar com os pés bem assentes na terra.
Até agora, pelo que me é dado a ver, o percurso para alcançar o topo tem sido bem feito. Com moderação, com contenção de despesas, apostando em jogadores jovens que pretendem alcançar um “lugar ao sol”. Só assim poderemos regressar à Primeira Liga, não cometendo as loucuras de um passado bem recente e com a certeza de que um dia que lá cheguemos estão reunidas as condições para lá ficarmos por muitos anos.
Voltando a domingo, bem, devo dizer que foi uma hora e meia de jogo de nervos, sempre com os ouvidos no rádio, sofrendo por fora, de longe, algo que ainda custa mais, custa muito mais.
No final, a ansiedade deu lugar à satisfação, ao regozijo e ao orgulho. O Santa Clara tinha conseguido, com algum sofrimento, mas também com muita justiça, um apuramento inédito.
Todavia, no meio de tudo isto, comecei também a escutar algumas conversas menos próprias, muitas vindas de adeptos que, certamente, são tudo menos pessoas que gostam e defendem os encarnados.
Ouvia: “agora sim, foi ao Estádio de S. Miguel. Oxalá fiquem no grupo do Benfica, para que possa ver o ‘glorioso’, o Jesus, o Saviola, entre outros”, ou então, “bom é que fosse o Porto. Ia ser uma romaria da Calheta para o estádio”, e até “óptimo era apanhar o Sporting.” Pensei: como é possível. Então esta gente não quer ver o Santa Clara, não quer puxar pelo clube açoriano, quer sim ver aqueles que idolatra, semana após semana, através da televisão.
Pois bem, é isto mesmo. Há açorianos, e micaelenses em particular, que não merecem este Santa Clara, nem qualquer outro que conquiste páginas de ouro para a história do clube. Assim se percebe como, a cada jornada da Liga Orangina, o Estádio de S. Miguel apresente uma deplorável moldura humana. A estes, bem a estes, até defendo que se barre a entrada no recinto, ou então que se pratiquem preços de bilheteira que lhes obriguem a pagar “couro e cabelo” para irem torcer pelos outros.
Desculpem-me, mas penso que seria o mais sensato. Quando um açoriano não defende o que é seu, independemente do seu clubismo.

Autor: Pedro Botelho

Anónimo disse...

Espero muito sinceramente, que nos incluam no grupo do Sporting de Braga...Devido essencialmente aos oportunistas cá do burgo, que só vão ao futebol quando cá jogam o SCP, O SLB, ou o FCP....Assim não é ser apoiante daquilo que é açoriano e que nos representa na alta competição, sem o apoio necessário da população local.

Arquivo do blogue