Windows Live Messenger + Facebook

Chat

Este blogue é, e continuará a ser, um espaço de debate aberto e democrático sobre os assuntos do nosso Santa e da nossa Região. No entanto, não será admitido qualquer comentário que ultrapasse as regras do bom senso e da educação. Comentários insultuosos, ameaças e faltas de respeito para com os demais serão moderados, tendo a administração do blogue a autoridade e o dever de agir em conformidade contra os infractores - através de todos os mecanismos de protecção do mesmo. Saudações Santaclarenses RBOF

Resultado na hora

segunda-feira, 22 de agosto de 2011

Tarde desinspirada força empate

A vontade de vencer não foi suficiente para derrotar o Arouca. Faltou inspiração e clarividência ao futebol da nossa equipa em mais uma tarde de intenso calor.  

O Santa Clara não teve o arranque esperado no campeonato da Liga Orangina pois consentiu um empate a zero na partida com o Arouca disputada na tarde de domingo no estádio de São Miguel. O resultado aceita-se pela reduzida qualidade que o encontro conheceu, em parte porque a nossa equipa sentiu dificuldades em ultrapassar a estratégia defensiva contrária.
O jogo até poderia ter sido diferente pois no primeiro minuto Dincic apareceu em zona de finalização mas um toque a mais na bola fez perder um lance de golo iminente. Os nossos jogadores não desanimaram e continuaram na procura do golo mas nem sempre as coisas saíram bem.
A intenção de querer pegar no jogo esbarrava nas dificuldades de circulação da bola, mormente do meio-campo para a frente. A tarde não era de inspiração e quando assim acontece a vontade não basta para superar um opositor que se fixou na sua zona defensiva, preso ao pontinho do 0-0 inicial. Nem os remates de meia-distância pareciam ser solução.
O intervalo chegou com o nulo a manter-se e assim continuou numa segunda parte ainda mais amarela em virtude do árbitro ter exibido por onze vezes o cartão amarelo e por três o vermelho, deixando o Arouca a jogar com dez a partir dos 74 minutos e com nove a partir dos 85, mas esta fase durou pouco porque aos 87 o nosso defesa Guilherme também recebeu ordem de expulsão.
Durante o período em que jogou em superioridade numérica pensou-se que o Santa Clara conseguiria, com maior ou menor dificuldade, chegar ao golo da vitória mas tal não sucedeu principalmente porque faltou sempre clarividência no processo ofensivo.
Apostando no contra-ataque, o Arouca quase marcou numa grande penalidade que Stefanovic defendeu mas o critério do árbitro não foi uniforme pois na outra área Lourenço sofreu uma carga dura e o juiz do encontro entendeu assinalar livre indirecto. Sem tempo para mais e sem inspiração, o resultado não sofreu alteração.
No estádio de São Miguel, com arbitragem de Jorge Tavares, o Santa Clara alinhou com: Stefanovic; Guilherme, Sandro, Ilic e Nelson; Edgar (Moreira, 69), André Simões e Lourenço; Pipo (Platini, 45), Dincic (Sylvestre, 55) e Valdinho. 

fonte/Santa Clara


Santa Clara consente empate no arranque do campeonato

Santa Clara consente empate no arranque do campeonato

Salva-se o ponto somado de um jogo com poucos motivos de interesse. Santa Clara sem inspiração foi presa fácil para um adversário apostado em defender.

O Santa Clara entrou a meio gás no campeonato da Liga de Honra ao consentir um empate sem golos na recepção ao Arouca. O jogo da primeira jornada fica marcado pela desinspiração colectiva e individual dos encarnados de Ponta Delgada que ficam a dever a si próprios um desempenho mais capaz pois o adversário limitou-se a defender.

A primeira oportunidade de golo pertenceu ao Santa Clara, logo aos 26 segundos, quando Dincic surgiu em boa posição mas um toque a mais na bola fê-la ganhar velocidade e o lance perdeu-se. Era o prenúncio de uma tarde em que nada sairia bem aos insulares, o que em parte justificado o nulo no marcador.

O outro aspecto que ajudou a manter o 0-0 até ao final foi a inspiração do guarda-redes Stefanovic que aos 65 minutos defendeu uma grande penalidade que Vinícius tentou converter. Foi o melhor que se viu de um Santa Clara desligado do meio-campo para a frente, incapaz de fazer valer a superioridade numérica que teve a partir dos 74 minutos com a expulsão de Miguel Ângelo e, mais tarde, aos 85, quando Jorginho também foi expulso.

Acácio Mateus


Sem comentários:

Arquivo do blogue