Windows Live Messenger + Facebook

Chat

Este blogue é, e continuará a ser, um espaço de debate aberto e democrático sobre os assuntos do nosso Santa e da nossa Região. No entanto, não será admitido qualquer comentário que ultrapasse as regras do bom senso e da educação. Comentários insultuosos, ameaças e faltas de respeito para com os demais serão moderados, tendo a administração do blogue a autoridade e o dever de agir em conformidade contra os infractores - através de todos os mecanismos de protecção do mesmo. Saudações Santaclarenses RBOF

Resultado na hora

quarta-feira, 21 de março de 2012

Urgente: troika no futebol

Na segunda-feira a Liga decidiu alargar o campeonato a mais equipas, na quinta-feira a Federação chumbou a proposta de alargamento das competições profissionais de futebol, sem descidas de divisão. Não é a primeira e, seguramente, não será a última grande salganhada do futebol português. Ponto primeiro: O alargamento. Por si só, e apesar de ser questionável que um mísero país como Portugal tenha um campeonato com 18 equipas, o alargamento não levanta questões morais mas pode colocar em causa a qualidade de um campeonato mediano como é o nosso. Dificilmente algum dos chamados “grandes” do nosso futebol conseguiria terminar um dos principais campeonatos europeus nas primeiras três ou quatro posições da tabela, isto para ser simpático. Mais importante ainda é a questão económica. Todos os fins de semana vemos demasiados estádios às moscas, meia dúzia de pessoas a assistir a uma partida da I Liga e menos ainda nos jogos da divisão de Honra. Mais equipas significam mais gente nos campos? Dificilmente. Os únicos emblemas que ainda conseguem arrastar multidões são o Benfica, Porto, Sporting, Guimarães e Braga, este por via do excelente campeonato que tem vindo a fazer, tudo o resto se resume a quase nada. Ora com receitas de bilheteira que mal dão para pagar as contas de água, luz e gás, ainda se vai alargar o campeonato? Ponto dois: A não descida de divisão. Este sim é um aspeto imoral e que, caso ainda venha a ser aprovado, pode ferir a verdade competitiva do campeonato. A oito jornadas do fim anunciar que não haverá descidas de divisão é como dizer a um aluno que não vai chumbar por faltas, nem por excesso de negativas! Por muito que os clubes interessados jurem o contrário a verdade desportiva ficaria indelevelmente posta em causa.E para baralhar ainda mais as contas há o caso Boavista. E se o clube nortenho for recolocado na I Liga? Até agora o Boavista ganhou todos os recursos que interpôs em tribunal. Haverá lugar a novo alargamento? De 18 passaremos para 20 clubes como já aconteceu na época de 87/88?Antes de se pensar em alargamentos e em remendos apressados convinha, isso sim, criar regras e uma entidade reguladora que por elas zelasse de forma impiedosa. Desde logo uma regra que só permitisse a participação nas provas profissionais de futebol aos clubes com as contas em dia. Verdadeiramente em dia, desde ordenados a pagamentos à segurança social e ao fisco. Em Espanha, o PSOE apresentou uma proposta que vai nesse sentido. É que na Espanha de Real Madrid e Barcelona os clubes já devem perto de 80 milhões de euros à segurança social. Em Portugal parece que a troika se esqueceu do futebol. E é pena. 
fonte / AO/ 
disse/ Paulo Simões

1 comentário:

Anónimo disse...

Julgo que é nessa alternativa que está fiado o treinador e mesmo presidente do Santa Clara para não descerem de divisão, ou seja,no bendito ALARGAMENTO

Arquivo do blogue