Windows Live Messenger + Facebook

Chat

Este blogue é, e continuará a ser, um espaço de debate aberto e democrático sobre os assuntos do nosso Santa e da nossa Região. No entanto, não será admitido qualquer comentário que ultrapasse as regras do bom senso e da educação. Comentários insultuosos, ameaças e faltas de respeito para com os demais serão moderados, tendo a administração do blogue a autoridade e o dever de agir em conformidade contra os infractores - através de todos os mecanismos de protecção do mesmo. Saudações Santaclarenses RBOF

Resultado na hora

terça-feira, 15 de março de 2011

Entrada livre

Santa Clara quer mais gente no estádio de S. Miguel


No próximo jogo, frente ao Varzim, os pais e respectivos filhos não pagam bilhete, bem como as senhoras.


A prestação desportiva do Santa Clara na Liga Orangina tem vindo a melhorar semana após semana. Neste momento, o conjunto de Bruno Moura leva cinco jogos consecutivos sem perder, somando quatro vitórias e um empate, averbado no passado domingo, no estádio do Restelo, frente ao Belenenses. Fruto disso, os encarnados estão a subir na classificação, estando a somente seis pontos do segundo classificado (Trofense), posição que garante a subida à liga principal do futebol português.
Apesar disto, a verdade é que as assistências nas partidas em casa teimam em ficar aquém das expectativas dos dirigentes. 
Neste sentido, para o próximo domingo, na recepção ao Varzim, foram criadas novas campanhas para chamar mais gente ao estádio de S. Miguel. Assim, e aproveitando o dia do pai, todos os pais e filhos que queiram assistir à partida frente ao poveiros têm entrada gratuita, mantendo-se ainda a campanha para as senhoras.
Os interessados deverão dirigir-se, no dia do jogo, às bilheteiras do estádio de S. Miguel, sendo-lhes entregues os convites. Com isso, os dirigentes encarnados esperam uma boa casa.

2 comentários:

redboysonfire@sapo.pt disse...

Finalmente uma campanha de jeito, já era sem tempo...

Anónimo disse...

Devia assistir-se a medidas destas, mais amiúde. Ou seja frequentemente, porque existe sempre uma razão especial para tal. Tanto mais que o Clube não sobrevive às custas das receitas de bilheteira. Enfim, sempre me bati por isto, mas antes agora que nunca!

Arquivo do blogue