Windows Live Messenger + Facebook

Chat

Este blogue é, e continuará a ser, um espaço de debate aberto e democrático sobre os assuntos do nosso Santa e da nossa Região. No entanto, não será admitido qualquer comentário que ultrapasse as regras do bom senso e da educação. Comentários insultuosos, ameaças e faltas de respeito para com os demais serão moderados, tendo a administração do blogue a autoridade e o dever de agir em conformidade contra os infractores - através de todos os mecanismos de protecção do mesmo. Saudações Santaclarenses RBOF

Resultado na hora

segunda-feira, 14 de março de 2011

JOGO DE FRACA QUALIDADE TÉCNICA NO RESTELO

Belenenses e Santa Clara empataram sem golos no Estádio do Restelo, este domingo, num jogo de baixa qualidade técnica referente à 21.ª jornada da Liga de Honra.
Com o nulo diante dos seus adeptos, o Belenenses eleva para quatro o número de jogos consecutivos sem vencer, enquanto o Santa Clara somou o quinto encontro seguido a pontuar.
Com apenas uma vitória nos últimos cinco jogos, só os 3 pontos interessavam à formação lisboeta, que procura a fuga dos lugares inferiores da tabela, enquanto os açorianos, com um tranquilo 7.º lugar, jogavam sem a pressão do resultado.
Numa primeira parte com poucos motivos de interesse, apenas de longe as duas equipas tentavam alvejar as balizas, mas sempre sem sucesso, já que o destino dos remates nunca era o desejado.
Já depois de Semmler ter sido posto à prova por Alex, o belenense Tiago Gomes, à passagem da meia hora, respondeu num remate que desviou em Victor Alves e foi embater com estrondo na trave, naquela que foi a melhor ocasião do primeiro tempo.
Os azuis entraram para o segundo tempo determinados em desfazer o nulo, primeiro por Victor Silva, com um remate a passar muito perto do poste, e depois por intermédio de Miguel Rosa, que apareceu a cabecear ao segundo poste, mas às malhas laterais.
No entanto, as intenções belenenses ficaram-se por essas duas ameaças, já que até final não houve mais nenhum lance digno de registo, o mesmo se aplicando ao Santa Clara, que deu sempre a ideia de satisfação pelo empate.
Ficha do jogo:
Estádio: Restelo, em Lisboa.
Belenenses: Semmler, Duarte Machado, Baggio, Luiz Alberto, Tiago Gomes, Victor Silva, Celestino, Sidnei (Élton, aos 64'), Miguel Rosa (Calé, aos 84'), Fredy (Barge, aos 71') e Rui Varela.
Santa Clara: Ney, Victor Alves, Diogo Silva, Ilic, Nélson, Jeferson (Renato, aos 68'), Pacheco, Gabi, Jorge Monteiro (Bruno Monteiro, aos 81'), Moreira e Alex (Platini, aos 58').
Árbitro: Hugo Pacheco (Porto).
Ação disciplinar: cartão amarelo para Diogo Silva (aos 8'), Rui Varela (aos 64'), Duarte Machado (aos 69' e 90'+2), Luiz Alberto (aos 75'), Tiago Gomes (aos 77') e Nélson (aos 86'); cartão vermelho por acumulação para Duarte Machado (aos 90'+2).
Assistência: cerca de 1.000 espetadores.

6 comentários:

redboysonfire@sapo.pt disse...

Belenenses e Santa Clara empataram 0-0 no Estádio do Restelo, num fraco jogo da 21ª jornada da Liga Orangina de futebol, em que ambas as equipas saíram castigadas pela total ausência de ideias.
Com este nulo, o Belenenses eleva para quatro o número de jogos consecutivos sem vencer, enquanto o Santa Clara somou o quinto encontro seguido a pontuar mas quebrou a série de quatro vitórias consecutivas para o campeonato.
Com apenas uma vitória nos últimos cinco jogos, só os três pontos interessavam à formação do Restelo, que procura a fuga dos lugares inferiores da tabela, enquanto os encarnados de Ponta Delgada, com um tranquilo sétimo posto, jogavam sem a pressão do resultado e à procura do quinto triunfo consecutivo, o que não veio a verificar-se.
Numa primeira parte com poucos motivos de interesse, apenas de longe as duas equipas tentavam alvejar as balizas, mas sempre sem sucesso, já que o destino dos remates nunca era o desejado.
Já depois de Semmler ter sido posto à prova por Alex, o belenense Tiago Gomes, à passagem da meia hora, respondeu num remate que desviou em Victor Alves e foi embater com estrondo na trave, naquela que foi a melhor ocasião do primeiro tempo.
Os “azuis” do Restelo entraram para o segundo tempo determinados em desfazer o nulo, primeiro por Victor Silva, com um remate a passar muito perto do poste, e depois por intermédio de Miguel Rosa, que apareceu a cabecear ao segundo poste, mas às malhas laterais da baliza à guarda do brasileiro Ney.
No entanto, as intenções belenenses ficaram-se por essas duas ameaças, já que até final não houve mais qualquer lance digno de registo, o mesmo se aplicando ao Santa Clara, que deu sempre a ideia de satisfação pelo empate conquistado em Belém.
Lusa/AOnline

redboysonfire@sapo.pt disse...

Empate sabe a pouco




Santa Clara criou as melhores ocasiões de golo mas saiu do Restelo em branco. Igualdade confirma o bom momento que a equipa atravessa mas o resultado mais justo seria a vitória.

O Santa Clara somou mais um ponto no campeonato da Liga Orangina ao empatar a zero no terreno do Belenenses em partida da 21.ª jornada. Um resultado que sabe a pouco tendo em conta as oportunidades de golo criadas e o melhor futebol praticado, mas que não deixa de ser positiva e que realça o bom momento de que a nossa equipa atravessa.
Pontuar fora num campeonato equilibrado como é o da Liga Orangina não é de descurar mas os nossos atletas fizeram por merecer o triunfo perante um opositor demasiado ansioso para discutir a partida. Faltou-nos eficácia no ataque para trazer do Restelo um resultado melhor.
Os primeiros vinte minutos do encontro mostraram que o Belenenses estava a jogar sob brasas e o Santa Clara tirou partido dessa situação para assentar o seu jogo e assumir as rédeas da partida, acercando-se com perigo da baliza de Semmler.
O primeiro sinal de perigo surgiu de um passe em profundidade de Pacheco que isolou Moreira mas o avançado chegou ligeiramente atrasado à bola, permitindo a intervenção do guarda-redes contrário. Pouco depois foi Alex quem recuperou a bola na área contrária mas rematou fraco e à figura de Semmler.
A superioridade do Santa Clara era evidente mas faltava o golo para coroar uma exibição personalizada. Golo que poderia ter aparecido perto do final do jogo quando o árbitro sancionou um fora-de-jogo duvidoso a Platini quando este se preparava para se isolar.

santa clara

Anónimo disse...

Só uma pequena corecção à ficha do jogo. O Árbitro foi o Vasco Santos, e não o Hugo Pacheco....São ambos similares, mas a cesar o que é de cesar....

Anónimo disse...

De novo BM apresentou uma equipa demasiado recuada e mais uma vez falhamos mais uma vitória. Desta vez no Restelo, o que seria histórico.
Mas um treinador medroso transmite insegurança à equipa e isso foi o que se viu durante todo o jogo.
A ambição não é só da boca para fora. Tem de ter também consequência na forma como se coloca a equipa em campo a jogar.
Doutra forma não chegamos lá.
Isto assim só serve para o BM continuar a estagiar por conta do Santa Clara.

Num campo completamente diferente é bom reparar como no Restelo só estiveram 1.000 espectadores. Uma cidade como Lisboa, num estáio que caso fosse necessário comportaria toda a população de São Miguel dá algum conforto saber que o Belenenses não arrasta mais do dobro dos espectadores que o Santa Clara arrasta ao Estádio de Ponta Delgada.
Pensem nisso quando exigirem estádios cheios.

Anónimo disse...

De novo BM apresentou uma equipa demasiado recuada e mais uma vez falhamos mais uma vitória. Desta vez no Restelo, o que seria histórico.
Mas um treinador medroso transmite insegurança à equipa e isso foi o que se viu durante todo o jogo.
A ambição não é só da boca para fora. Tem de ter também consequência na forma como se coloca a equipa em campo a jogar.
Doutra forma não chegamos lá.
Isto assim só serve para o BM continuar a estagiar por conta do Santa Clara.

Num campo completamente diferente é bom reparar como no Restelo só estiveram 1.000 espectadores. Uma cidade como Lisboa, num estáio que caso fosse necessário comportaria toda a população de São Miguel dá algum conforto saber que o Belenenses não arrasta mais do dobro dos espectadores que o Santa Clara arrasta ao Estádio de Ponta Delgada.
Pensem nisso quando exigirem estádios cheios.

Anónimo disse...

Há cada comentário....Que mais me parece um chorrilho de asneiras. Mas enfim, temos esse vicio de nos armarmos em treinadores de bancada. Portanto, haja paciência!

Arquivo do blogue